Sudam firma convênio com Governo do Estado e disponibiliza R$ 900 mil para a Escola de Gastronomia

A cerimônia de assinatura foi realizada no Palácio Rio Branco. O encontro contou, com a presença do presidente da Aleac, Nicolau Júnior

Um convênio celebrado nesta sexta-feira, 26, entre o Governo do Estado do Acre e a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) liberou o aporte de R$ 900 mil reais para potencializar o início dos cursos técnicos do Centro de Educação Profissional e Tecnológica (Cept) de Gastronomia e Hospitalidade, conhecido como Escola de Gastronomia. 

Na ocasião, o governador do Estado, Gladson Cameli, assim como a primeira-dama, Ana Paula Cameli, e o presidente do Instituto Estadual de Educação Profissional e Tecnológica (Ieptec), Francineudo Costa, assinaram o documento, juntamente com o superintendente da Sudam, Paulo Roberto Correia, responsável pela destinação do recurso. O encontro contou, ainda, com a presença do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), Nicolau Júnior.

O projeto inicial consiste em promover a qualificação técnica de 475 pessoas, prioritariamente advindas de programas assistenciais do governo federal, como o Minha casa, Minha vida e o Bolsa Família, de comunidades com elevados índices de vulnerabilidade social, como Cidade do Povo, por exemplo, onde a escola está localizada, estendendo-se até as adjacências, sem prejuízo à participação de demais bairros.

“Para a Sudam, é um privilégio integrar esse convênio para implementação desse projeto maravilhoso, que vai marcar essa gestão, mas vai ficar para a posteridade, pois vai alavancar a economia desse estado”, disse o superintendente da Sudam.

A proposta também é promover formações e capacitações inclusivas de jovens com Síndrome de Down em parceria com a Aleac, que já desenvolve um projeto voltado a esse público focado em comunidades consideradas minorias na sociedade.

A iniciativa

A iniciativa e as articulações para captação de recursos junto à Sudam, para viabilizar o projeto, partiram do gabinete da primeira-dama, Ana Paula Cameli, que abraçou a causa da Escola de Gastronomia, que encontrava-se, até então, inativa por conta de pendências de ordem técnico-estrutural.

“Queremos oportunizar mudanças na trajetória de vida nessas comunidades. O que eu puder fazer para manter esse projeto vivo, eu vou fazer”, diz a primeira-dama.

O centro-escola dará uma oportunidade de identidade profissional, por meio de formação e capacitação técnica, para essas pessoas no âmbito específico da gastronomia e hospitalidade, a saber, cursos de salgadeiro, pizzaiollo, padeiro, produtor de doces artesanais, gerente de hotel, recepcionista, camareira e técnico de turismo, entre outros.

“Quero agradecer ao superintendente da Sudam pela sensibilidade em ser nosso parceiro nessa agenda prioritária do governo. Nosso comprometimento é de que, juntos, vamos cumprir esse papel fantástico de mudar a realidade de pessoas provenientes de comunidades com elevados índices de vulnerabilidade social”, disse o presidente do Ieptec.

A empreiteira responsável pelas obras de edificação da Escola de Gastronomia tem 45 dias para concluir os serviços. Quanto aos investimentos destinados ao centro, a previsão é de que a Sudam efetue o empenho do recurso já na próxima semana, e o Governo do Estado já instaure os devidos processos licitatórios e demais procedimentos atinentes ao funcionamento da escola.