Diretor de escola é denunciado por importunação sexual e polícia investiga o caso

Diretor nega acusações e diz que pode estar sendo vítima de uma armação. Caso ocorreu em uma escola da capital acreana.

Duas alunas denunciaram, na Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o diretor de uma escola estadual de ensino médio em Rio Branco por importunação sexual. 

O diretor da escola, que preferiu não ser identificado, disse que ainda não foi notificado e segue na direção da escola. Ele nega as acusações e suspeita estar sendo vítima de uma armação.

“Pelo que alguém leu para mim, elas dizem que eu chamava de gostosa, safada. Isso nunca aconteceu”, disse.

Ainda de acordo com o diretor, as estudantes continuam na mesma escola e ele aguarda para ser ouvido.

“Não tenho nada contra essas jovens. Eu converso com todas as meninas e só lamento por quem instrumentou isso. A gente vai tentar ver se levanta provas, porque temos a suspeita que armaram essa situação. Continuo à frente da direção da escola e aguardo ser notificado”, complementou.

Investigação

De acordo com o boletim de ocorrência, a importunação teria ocorrido dentro da escola no final de 2018.

A delegada Elenice Frez, disse que as alunas foram atendidas na Depca por psicólogo e policiais capacitados e que deve iniciar as investigações sobre o caso. Mas, o diretor ainda não foi ouvido.

“Temos uma política de receber os casos e trabalhar com eles na maior discrição possível. Ainda não iniciamos a formação das provas”, afirmou.

A delegada disse ainda que a situação não pode ser vista como fato. E que ainda não cabe um pedido de prisão preventiva, porque isso só ocorre em casos excepcionais, como em caso de tentativa de fuga, por exemplo.

A reportagem não conseguiu contato com as vítimas.