Wendel Rodrigues e médico foram presos em operação de combate à venda de anabolizantes.

O garçom Wendel da Silva Rodrigues, preso desde o último dia 9 com um carregamento de anabolizantes, foi transferido de presídio nesta terça-feira (23). A transferência ocorreu após um celular ser encontrado na cela que Rodrigues estava na Unidade Prisional UP-4, a Papudinha, em Rio Branco.

Rodrigues foi preso em uma operação que investiga uma rede de venda e distribuição de anabolizantes no Acre. Após a prisão do garçom, a polícia prendeu o médico Giovanni Casseb, que seria sócio de Rodrigues.

O médico foi transferido, no domingo (21), para o Batalhão de Operação Especiais (Bope), na capital acreana. As investigações apontam que Casseb receitava anabolizantes para os pacientes. A defesa dele nega as acusações.

Transferência de garçom

O pedido de transferência de Rodrigues foi feito pela Polícia Civil do Acre para a unidade prisional de Senador Guiomard, interior do Acre. O aparelho foi achado na sexta-feira (19), por agentes penitenciários da unidade.

O delegado responsável pelas investigações, Pedro Resende, confirmou que fez o pedido na segunda (22). Porém, ele afirmou que não pode comentar mais sobre o caso porque o processo está em segredo de Justiça.

Celular em cela

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iape-AC) informou que foi feita uma revista na cela de Rodrigues na sexta (19) e achado o aparelho celular. Após isso, foi feito um relatório e informado à Justiça.