Nos primeiros seis meses do ano passado, foram 41 focos de calor registrados, enquanto no primeiro semestre deste ano foram 26 ocorrências de incêndios.

O número de queimadas, tanto na zona urbana quanto em áreas rurais, diminuiu 36% em Cruzeiro do Sul, comparando 2018 para 2019. Nos primeiros seis meses do ano passado, foram 41 focos de calor registrados, enquanto no primeiro semestre deste ano foram 26 ocorrências de incêndios.

Durante todo ano de 2018, o Corpo de Bombeiros de Cruzeiro do Sul atendeu 248 incêndios em áreas de vegetação. A maior parte ocorreu no segundo semestre, com 207 focos de calor de julho a dezembro, sendo que somente o mês de julho concentrou 103 ocorrências.

Este ano, no primeiro semestre, foram 66 incêndios em área de vegetação. Em uma ocorrência, no mês de junho, os bombeiros levaram três dias para apagar uma queimada em uma área de floresta próximo ao aeroporto da cidade.

Fora os incêndios registrados no período de janeiro a junho, nas duas primeiras semanas deste mês, já foram atendidas mais 15 ocorrências pelos Bombeiros.

“Em relação ao ano passado, nesse mesmo período, a gente nota uma queda acentuada. Agora a gente atribui isso ao trabalho que é feito ao longo do ano, de conscientização da população no sentido de evitar as queimadas. São várias campanhas e isso está surtindo efeito”, avalia o comandante dos bombeiros, capitão José Dutra de Oliveira.

Além da contribuição da população, outro fator que contribui para o menor número de queimadas é que a região ainda não teve um período longo de estiagem.

“Contamos também com um período que, neste ano, ainda está chovendo muito e isso diminui a possibilidade do surgimento de focus de calor aqui na região”, afirma Oliveira.

No entanto, o Corpo de Bombeiros alerta que, os próximos meses devem ser com um tempo seco, propício para incêndios. Para evitar o aumento dos números, a cidade conta com brigadas de combate a incêndios que vão atuar tanto na prevenção quanto em ações de fiscalização para evitar as queimadas no setor urbano do município. Do G1 Acre