Os medicamentos chegavam semanalmente de diversos países, e de acordo com o delegado, era um negócio altamente lucrativo. 

O delegado de Polícia Civil, Pedro Resende, concedeu entrevista à imprensa na tarde desta sexta-feira (19) para esclarecer a prisão do médico Giovanni Casseb suspeito de envolvimento em rede de distribuição e comercialização de anabolizantes no estado.

Segundo Resende, Giovanni atuava como uma espécie de sócio do estudante de nutrição Wendel na semana passada como um dos distriuidores de anabolizantes nas academias de todo o estado.

“Na prisão do Wendel chegamos até o médico Giovanni Casseb que era associado do estudante nessa rede de venda ilegal de anabolizantes”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado, os medicamentos que eram comercializados ilegalmente por Wendel tinham nas receitas a assinatura do médico.

“Giovanni auxiliava Wendel nessa rede de venda ilegal de anabolizantes. O médico valendo-se da função de médico e professor universitário tinha uma grande clientela e essa clientela fazia consulta com ele e os remédios que eram legalmente receitados partiam de receitas do médico, assim também como as indicações dos anabolizantes proibidos. Ele indicava para os clientes a compra de anabolizantes com Wendel”, diz. Por Folha do Acre