Professores prometem acampar em frente à Casa Civil caso governo Gladson não pague a VDP

Segundo a categoria, a cobrança é de que o pagamento da VDP seja distribuído de forma igualitária entre trabalhadores em educação e gestores das escolas

Os trabalhadores em educação se reuniram em assembleia geral no Teatro Plácido de Castro, em Rio Branco, e decidiram, após uma série de tratativas com o Governo do Acre, que se a secretaria de educação do Estado não pagar o prêmio de Valorização de Desempenho Profissional (VDP) dos professores provisórios e efetivos, eles irão acampar em frente à Casa Civil, provavelmente no próximo dia 5 de agosto.

“Se o benefício não for pago em uma folha suplementar pela Secretaria Estadual de Administração e Gestão (SGA) na data prevista, a categoria prometeu fazer um segundo acampamento para não retomada do ano letivo”. Segundo a categoria, a cobrança é de que o pagamento da VDP seja distribuído de forma igualitária entre trabalhadores em educação e gestores das escolas da rede pública”, revelou a professora Rosana Nascimento, do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac).

Rosana também lamenta que as negociações com a prefeitura da capital estejam emperradas, por conta da negociação da data base dos servidores da rede municipal acontecer somente no mês de janeiro de cada ano.

“A Secretaria Estadual de Educação (SEE) sinaliza com a concessão de um reajuste de 12,99% para o próximo ano, mas o Sinteac cobrou a apresentação dos gastos do governo do estado com a folha de pagamento, para concessão do benefício de um auxílio alimentação neste segundo semestre, como forma de escapar das alegações da equipe de negociação do impedimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF)”.

De acordo com Nascimento, já há uma reunião com a equipe do governo marcada para o dia 17 deste mês, mas a categoria deseja uma reunião específica para tratar dos pontos que não estão sendo cumpridos no Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações (PCCR da Educação).

De acordo com o sindicato, o governo deve desembolsar cerca de R$ 30 milhões para o pagamento da VDP. O benefício pode ser pago integralmente ainda, neste mês, porque o movimento sindical aguarda uma resposta da equipe de negociação do governo.

Por Ac24horas