Vereador Artêmio Costa denuncia perseguição nas secretarias estaduais e repudia declaração da secretária de saúde

O vereador Artêmio Costa (PSB) denunciou na manhã de hoje, 10, perseguição política dentro das secretarias estaduais.

Segundo ele, servidores estão sendo colocados de escanteio por conta de haverem trabalhado no governo anterior, além de estarem com seus pedidos de férias e licença prêmio suspensos por ordem do governo.

 “Tenho recebido vários servidores  que vem ao meu gabinete ou que onde me encontram, reclamam da forma que estão sendo tratados pelos secretários , não é pelo governador, quero aqui isentá-lo, acredito que o Gladson não faça isso. Alguns estão pedindo férias ou licença prêmio porque não aguentam trabalhar dentro das secretarias. Mas estão sendo negadas por determinação do governo”, relatou.

O parlamentar também se disse indignado com a declaração que chamou de desastrosa, da secretária estadual de saúde, Mônica Kanaan de que 80% dos servidores da saúde não trabalham.

“Queria repudiar as declarações da secretária de saúde. É desastroso chegar numa entrevista coletiva e dizer que 80% dos funcionários são incompetentes. Um servidor quando falta tem que ter o ponto cortado. Se o médico faltar ao plantão, o ponto também deve ser cortado. Concordo plenamente com isso, agora chegar numa coletiva e dizer que 80% não faz nada, é brincadeira. O governo tem que pegar essas pessoas que tem conhecimento e experiência e trazer para perto (…) Da forma que essa secretária está fazendo, ela vai afastar os servidores, e vai piorar muito a situação da saúde no nosso Estado”, frisa.