Ex-senador Jorge Viana acompanha a bancada do PT e vão ao Supremo cobrar Lula Livre

Não é possível que ele siga preso injustamente por uma armação política já conhecida”, disse o senador Humberto Costa pelo Twitter.

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal deverá julgar na tarde desta terça-feira, 25, o pedido de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. 

Deputados e senadores do PT foram ao STF para reforçar o pedido pela liberdade de Lula diante da parcialidade do ex-juiz Sérgio Moro, comprovada pelas revelações da Vaza Jato pelo The Intercept.

“Nossa bancada veio ao @STF_oficial. Queremos assistir à Segunda Turma da Corte pautar e julgar o pedido da defesa do presidente @LulaOficial para a sua imediata libertação. Não é possível que ele siga preso injustamente por uma armação política já conhecida”, disse o senador Humberto Costa pelo Twitter.

A sessão está marcada para ocorrer  neste terça-feira (25), às 14 horas. Após  a repercussão negativa gerada após o STF sinalizar que adiaria a decisão somente para agosto, a Corte decidiu por julgar a questão hoje.

Fazem parte da segunda turma do STF o presidente da turma, Ricardo Lewandowski, Celso de Mello, Gilmar Mende, Cármen Lúcia e Edson Fachin. 

Com esse quadro, há uma tendência de Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votarem a favor da liberdade de Lula, podendo ocorrer um empate. O voto decisivo será o de Celso de Mello.