Enquanto Gladson nomeia seus aliados, servidores do Pró-Saúde fazem manifesto em frente a ALEAC

O Governador Gladson está sendo pressionado para cumprir suas promessas feito na campanha, como é ocaso do pró-saúde.

Na manhã desta terça-feira os Concursados do Pró-Saúde organizaram um manifesto no Centro de Rio Branco em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC), para pedir a sensibilidade dos deputados e do governo do Acre para regularizar a situação da categoria com relação a carga horária e o salário que segundo eles está defasado.

Outrora o Governador Gladson Cameli tinha se disponibilizado para resolver a situação, ainda não teria apresentado o projeto de lei na Aleac, para tornar o Pró-Saúde em autarquia e regularizar a situação dos servidores.

Em meio os manifestantes estava o ex-deputado estadual Raimundinho da Saúde, que é um dos apoiadores da causa e apoia para que os mesmos alcancem seus objetivos.

O presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância, José Aiache, disse que, além do risco de demissão, os servidores estão desde 2011 trabalhando com carga horária aumentada e salários defasados. Mas será que o Governador riquinho do Juruá vai deixar de cumprir mais uma promessa de campanha?