Câmara Municipal de Rio Branco presta homenagem a Defensoria Pública do Estado do Acre

A pedido do vereador Mamed Dankar, a Câmara homenageou a Defensoria Pública do Estado do Acre, que completa no mês de julho 18 anos de atividades no Acre.

Ao dar início ao ato solene, o presidente da Casa Legislativa, vereador Antonio Moraes (PT) ressaltou a importância da Defensoria Pública para manutenção e aperfeiçoamento da ordem jurídica do Brasil, além de defender o fortalecimento da instituição.

“Orgulha-nos muito estar aqui nesse dia homenageando esses profissionais que representam nosso povo. A Defensoria tem uma importância muito grande para a classe carente do Acre. Apesar dos avanços há muito ainda a ser feito para melhorar as condições de trabalho dos nossos defensores. Fortalecer a Defensoria Pública significa oferecer as ferramentas necessárias para que os nossos defensores garantam um serviço de qualidade para o povo carente do Acre”, enfatizou.

Ao dispor da fala, o autor do requerimento, vereador Mamed Dankar destacou os avanços que têm ocorrido na Defensoria Pública do Estado. Ele enalteceu os trabalhos desenvolvidos pela instituição e as perspectivas de futuro na área.

“Este é um ato que não poderia deixar de ser feito, dada à importância desses profissionais. Há uma necessidade de nos sensibilizarmos sempre a respeito do papel institucional da Defensoria, que atua em esferas importantes, auxiliando aqueles que mais necessitam. Parabenizo os defensores pela forma com que eles têm conduzido os debates, tanto com o Legislativo como com o Executivo. O fortalecimento da instituição é importante e beneficia toda a sociedade”, observou.

A defensora pública-geral do Acre, Roberta de Paula, falou sobre os trabalhos desenvolvidos pela instituição ao longo dos 18 anos de existência no Estado. Abordou também os bons resultados obtidos, graças ao profissionalismo e desempenho dos profissionais que atuam na área.

“Todo o trabalho que temos desenvolvido ao longo dos 18 anos no Estado representa o esforço que temos feito para garantir o exercício da cidadania. Nossa principal função é oportunizar uma Justiça alternativa a quem necessita, preconizando os valores previstos na Constituição. Já realizamos mais de 160 mil atendimentos em todo o Estado, mais de 20 mil atendimentos itinerantes, coordenados pelo Núcleo de Cidadania. Estivemos em lugares de vulnerabilidade, levando justiça a quem necessita. Os bons resultados só foram possíveis graças a todos os profissionais que atuam na Defensoria. Olhar o próximo com igualdade e combater o preconceito são dois grandes papéis do defensor público”, afirmou.

Já o presidente da Associação de Defensores Públicos do Acre (Adpacre), Rafael Pinto, ressaltou os benefícios que a população tem ao haver uma aproximação entre o Poder Legislativo e a instituição. Falou ainda sobre as perspectivas de que mais profissionais sejam contratados para atuar na área.

“É bem verdade que muito já foi conquistado, graças aos esforços conjuntos dos colegas de trabalho, do Legislativo e do olhar cuidadoso do Executivo. Porém, a um caminho muito longo a ser trilhado. Investir na Defensoria sob todos os prismas é algo que de fato vale a pena. E nesse sentido, pedimos a contribuição do Poder Legislativo e Executivo”, pontuou.