Quatro municípios do Acre encerram o recadastramento biométrico nesta sexta-feira

Quatro municípios do Acre encerram recadastramento biométrico e alcançam mais e 80% do eleitorado, Eleitores que não fizeram o recadastramento vão ter o título cancelado.

O prazo para o cadastramento biométrico de eleitores termina nesta sexta-feira (31), nos municípios de Rodrigues Alves, Feijó, Mâncio Lima e Santa Rosa do Purus, no interior do Acre.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral do Acre, mais de 80% de eleitorado já passou pelo procedimento. O diretor geral do TRE-AC, Carlos Venícius Ribeiro, diz que os dados são satisfatórios.

“A meta em todo Brasil é de atingir 80%. Esse é o mínimo ideal. E temos municípios que temos ultrapassado esse número e vamos chegar perto de 90%”, disse.

Dados apontam que, até a manhã desta sexta, o percentual é: Em Rodrigues Alves que tem eleitorado de 10.945 pessoas, 9.131 fizeram a biometria, alcançando 83,4% dos eleitores.

Feijó é o município deste grupo com o maior número de eleitores, 21.111, deste total 18.116 compareceram para fazer o recadastramento. O eleitorado alcançado é de 85,8%.

Em Mâncio Lima, foi registrado o maior percentual, 87,55%. Do eleitorado de 12.776, compareceram para fazer a biometria 11,185 eleitores.

Já Santa Rosa do Purus, dos 3.463 eleitores, 2.930 compareceram para fazer o recadastramento. O eleitorado alcançado é de 84,61%.

Três municípios ainda estão com a biometria em curso, mas todos devem encerrar no mês de junho, quando todos os municípios do Acre devem estar com a revisão biométrica concluída.

Cancelamento

Os eleitores que não fizeram a biometria dentro do prazo, vão ter o título cancelado. E a partir desse cancelamento, eles ficam impedidos de votar, e não conseguem obter certidão de quitação eleitoral, e com o tempo também podem ter problemas com o Cadastro de Pessoa Física (CPF).

“É uma coisa que é inevitável. Agora, ou no futuro, esse eleitor precisa regularizar. Mas o interessante é que o eleitor sempre pode regularizar. Na Justiça Eleitoral não existe uma penalidade que ele não possa mais fazer nada. O que a gente quer é que o eleitor compareça para coletar a biometria dele”, conclui.

Do g1 Ac