Após exoneração, Renan Biths deseja que Deus abençoe o Governador Gladson Cameli. Leia a nota

A nota foi postada na página do facebook de Renan Biths, onde ele fez seu explanamento e falou da sessação de dever cumprido na SEPLAN.

O Ex-Diretor da Secretaria Estadual de Planejamento Renan Biths e braço direito de Raphael Bastos, ambos exonerados, postou uma nota na sua página do facebook, falando a respeito de sua ligação com Raphael Bastos e do projeto moderno de gestão apresentada pelo secretário exonerado.

Biths em sua nota fala sobre visão excessivamente conservadora dos demais gestores que compõe a equipe econômica do Governo Progressista, o que segundo ele teria sido o grande obstáculo para a implantação de uma proposta econômica mais progressista defendida pela equipe da SEPLAN.

Veja a nota:

Em dezembro de 2018, recebi um convite do meu amigo Raphael Bastos, pessoa por quem guardo grande admiração e respeito, para assessorá-lo na honrada missão que a ele foi confiada de contribuir com o desenvolvimento do nosso Estado à frente da Secretaria de Planejamento.

Para mim, aceitar o convite não era uma decisão fácil. Mas, o entusiasmo e o projeto moderno de gestão apresentado pelo Raphael constituía uma alternativa tecnicamente viável para a retomada do crescimento econômico do nosso Estado. E, esse é o tipo de projeto que todos bons profissionais se sentem desafiados a participar.

Envolvidos com esse ideal, ajudamos o Raphael a montar uma excelente equipe técnica, valorizando os servidores do quadro do Estado. Esse é um importante legado deixado na SEPLAN nessa breve passagem: certamente, a equipe mais qualificada entre todas as secretarias.

Mas, infelizmente, a SEPLAN enfrentou desde os primeiros dias de gestão enorme dificuldade dentro do Governo para implementar ações que garantissem uma resposta rápida às demandas da sociedade. A visão excessivamente conservadora dos demais gestores que compõe a equipe econômica do Governo, tornou-se o grande obstáculo para a implantação de uma proposta econômica mais progressista defendida pela equipe da SEPLAN.

Essa disputa de ideias resultou na interrupção do projeto de desenvolvimento proposto pelo então Secretário de Planejamento Raphael Bastos. Parafraseanso meu amigo, o medo de errar tem limitado a capacidade do Governo em promover as ações necessárias para tirar o Estado da condição atual.

Estava em missão oficial em Brasília quando tomei conhecimento do desligamento do Secretário Raphael Bastos, bem como do modus operandi como foi efetivado.

A missão iria até dia 26/04, mas ante o ocorrido, em reunião no Escritório de Representação do Governo do Acre em Brasília, com a secretária da SGA e os chefes da Casa Civil e da Representação em Brasilia apresentei os desdobramentos da agenda que estávamos participando com o BID, onde a pauta é a reprogramação e prorrogação de prazo do programa PDSA II.

Na oportunidade comuniquei aos gestores que estava retornando imediatamente para Rio Branco, tendo em vista que com o desligamento do Secretário Raphael não havia mais sentido minha permanência a condução dessa missão.

Durante esses 115 dias de trabalho na SEPLAN não faltaram comprometimento e esforço de toda a equipe e do nosso Secretário. O sentimento é de dever cumprido e a torcida é para que o Estado supere esse momento de crise econômica e social.

Que Deus abençoe o Governador Gladson Cameli com muita sabedoria para conduzir da melhor forma possível os rumos do nosso querido Acre. E, como servidor público e cidadão acreano continuarei trabalhando por dias melhores.