Deputados suspendem sessão para receber servidores da Emater

Eles vieram pedir o apoio dos parlamentares referente a possível extinção da empresa. Também reivindicam o reajuste salarial que segundo eles foi aprovado, mas não foi concretizado.

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Jenilson Leite (PCdoB), suspendeu a sessão na ordem do dia desta terça-feira (23) para receber no plenário os servidores da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). 

Segundo Sônia Abreu, servidora da Emater, a falta de investimentos dos governos anteriores fez com que a empresa começasse a definhar. “Com mais de 50 anos de existência, a Emater se consolidou como a principal parceira do produtor rural acreano, mesmo com a falta de investimentos dos governos anteriores. Nós estamos aqui hoje, porque a Emater está no grupo de empresas que serão extintas com a reforma administrativa e nós precisamos da ajuda de vocês parlamentares para que isso não aconteça. Porque se nada for feito ela será extinta sim”, disse.

A servidora frisou ainda que a Emater foi completamente abandonada pelo poder público. “Gente, isso é um absurdo. A Emater possui 197 servidores ativos, isso não pode acontecer. Nesses 6 meses estamos excluídos de tudo. Nos sentimos abandonados e estamos batalhando pela sobrevivência de uma empresa tão importante para o produtor rural como é a Emater”, complementou Sônia.

Gilson Moraes, servidor da Emater, disse que o governo precisa valorizar a Instituição devido à sua representatividade e importância. “Em relação a dívida da Emater, não foi servidor quem criou dívida nenhuma. O que nos preocupa são as análises do Tribunal de Contas do Estado. Exigem que nós, após 50 anos, sejamos economicamente viáveis. Pesquisei sobre estatais deficitárias no Brasil, que continuam funcionando dada sua importância e isso deve se valer para essa instituição”, frisou.

Após ouvir o relato dos servidores, o presidente Jenilson Leite se comprometeu em ajudá-los. “Nosso voto será sem dúvida alguma favorável pela manutenção da Emater. Nós sabemos o quanto vocês são importantes para o Estado, contem com o nosso apoio, nós estamos do lado de vocês”, frisou.

Já o líder do governo na Aleac, deputado Gehlen Diniz (PP), informou aos servidores que o governador Gladson Cameli (PP) não tem intenção alguma de extinguir a Emater.

“Liguei para o secretário da Casa Civil em busca de informações e ele me disse que a reforma vai tratar sim da Emater, mas para retirá-la daquele rol de empresas passivas de extinção. Foi cometido um erro com a Emater e eu peço desculpa a vocês, e o governo vai corrigir isso mudando a legislação, porque ele sabe o quanto essa empresa é importante para o estado. Quanto a questão salarial, isso demanda mais tempo, mas tenho certeza de que será resolvido”, salientou o parlamentar.

O que os deputados disseram:

Edvaldo Magalhães (PC do B)

“A pauta dessa reunião é bem clara, é sobre a retirada da Emater dessa lista de empresas que serão extintas. Vamos torcer para que essa lista não venha para esta casa, isso facilitaria demais a vida de todo mundo. Mas, se vier, vou fazer confusão nas comissões, e se for enviada para votação em plenário farei um requerimento oral para retirá-la”.

Luis Tchê (PDT)

“Recebi agora a informação de que a Emater não será extinta, isso está fora de cogitação. Quem passou essa informação passou de maneira totalmente equivocada”.

Daniel Zen (PT)

“Esses servidores estão aqui porque essa lista referente aos orgãos passíveis de extinção já foi votada e aprovada na legislatura passada. E a Emater estava incluída no rol das empresas púbicas que futuramente podem ser extintas. O que eles querem é retirar a Emater dessa lista”.

Luiz Gonzaga (PSDB)

“Nós estamos do lado de vocês por compreendermos a importância da Emater para o Estado, principalmente para a agricultura familiar. O líder do governo já assegurou que a empresa não será extinta, podem ficar tranquilos”.

Roberto Duarte (MDB)

“Recebi em meu gabinete o requerimento de vocês. Vocês têm meu integral apoio em suas solicitações. Mas é importante que vocês verifiquem os parlamentares que irão se comprometer, se eles de fato vão cumprir com o prometido. Eu irei votar favorável à questão de vocês”.

Marcus Cavalcante (PTB)

“Aprendi muito na Emater. Sou engenheiro agrônomo, conheci muita gente e tenho vários amigos técnicos agrícolas e, hoje, revi vários aqui.  Acho que o governo vai encaminhar isso tudo com muito respeito e buscar a melhor solução para todos. Contem com meu apoio”.

Sargento Cadmiel Bonfim (PSDB)

“Reafirmo o que já conversamos várias vezes. Essa não é a primeira reunião que temos com os técnicos da Emater. Não acredito que o governo teria coragem de fazer algo assim. Não tem lógica uma gestão que quer investir no agronegócio, extinguir uma instituição como essa. Creio que tudo isso não passa de boato”.

Antônia Sales (MDB)

“Vocês estão agindo certo. Os problemas que afetam os servidores devem ser solucionados. A Emater é uma empresa que sempre serviu o Estado durante os governos que já passaram por aqui. Por que o governo não fortaleceu a Instituição? Querer extingui-la após tantos anos não é correto, o trabalho que vocês prestam é importante”.

Maria Antônia (PROS)

É uma satisfação muito grande recebê-los aqui. Tenham certeza que todos os parlamentares irão apoiá-los. Contem conosco!