Vereadora Gilda Almeida pede que CPI da Saúde seja anulada em Assis Brasil

O pedido de nulidade da CPI da Saúde será analisado pela Mesa Diretora, presidida pela vereadora Cláudia Gonçalves (PSD).

A vereadora Gilda Almeida (PR), para a surpresa de todos, protocolou um pedido de anulação da CPI da Saúde. O documento foi apresentado na sessão desta terça-feira (09) na Câmara de Vereadores de Assis Brasil.

A parlamentar alega que os prazos de tramitação do pedido de CPI não seguiram o rito que determina o Regimento Interno da Câmara. O texto, visivelmente elaborado por advogado, pede a nulidade do ato legislativo, mas acredita-se que nas reais situações isso não é desculpa para não realizar a CPI, será que está havendo irregularidades na saúde de Assis Brasil e a Vereadora está tentando encobrir.

Desde o início, a Vereadora Gilda se mostrou contrária a CPI, votando contra a Comissão, a parlamentar faz parte dos poucos Vereadores que fazem parte da base do Prefeito Zum, mas os colegas parlamentares acreditam que ela está passando dos limites, querendo defender o indefensável.

Enquanto isso os vereadores continuam os trabalhos de investigação das suspeitas que pesam contra o secretário municipal de saúde, Tony Rios.

Defensora ferrenha da gestão do prefeito Zum (PSDB), a vereadora Gilda Almeida tem grande influência na administração municipal. A parlamentar mantém diversos parentes e amigos empregados na Prefeitura de Assis Brasil.

Gilda Almeida e Antônio Marinho foram os únicos vereadores a votarem contra a abertura da CPI da Saúde. Os demais vereadores da base política do prefeito votaram a favor da CPI.