Cruzeiro do Sul confirma primeiro caso de H1N1 e investiga mais cinco pacientes

Campanha de vacinação começa nesta quarta-feira (10) entre grupo prioritário. Oito pessoas procuraram as unidades de saúde com os sintomas.

Pelo menos oito pacientes deram entrada, de janeiro ao início de abril deste ano, nas unidades de saúde de Cruzeiro do Sul, segunda maior cidade do Acre, com sintomas da influenza do tipo H1N1. Desses, dois já tiveram o diagnóstico descartado e um caso foi confirmado nesta terça-feira (10) pela Secretaria Municipal de Saúde.

A paciente que teve o diagnóstico positivo é uma jovem de 22 anos, que procurou uma unidade de saúde no dia 25 de fevereiro reclamando de fortes dores no corpo e na cabeça, febre alta e muita dificuldade para respirar.

Para fazer o exame, a secretaria coletou o material no Centro de Diagnósticos da cidade e enviou para o Instituto Evandro Chagas, que só apresentou o resultado nesta terça-feira. Segundo a secretária de Saúde, Juliana Ferreira, a paciente está sendo acompanhada e está fora de risco.

“Ela está bem. Assim que recebemos o diagnóstico, a equipe da secretaria fez visita a ela, deu as orientações e vai fazer o acompanhamento da paciente e também da família. Nesses casos, temos um protocolo a seguir e estamos cumprindo ele”, garante Juliana.

Cinco casos sob investigação

Dos pacientes que também foram às unidades de saúde com os mesmos sintomas, dois também já tiveram o resultado e não foi comprovado o vírus H1N1. Um deles recebeu o diagnóstico no final de março e o outro teve o laudo negativo nesta semana.

Outros cinco casos suspeitos ainda estão em investigação. A secretaria aguarda que o resultado dos exames seja concluído nos próximos dias.

“Os outros que ainda estão em investigação, acreditamos que até o final desta semana o resultado deve sair”, afirmou o coordenador da Vigilância Epidemiológica, Nicolau Abdalah.

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou que a paciente, que teve o diagnóstico positivo, contraiu o vírus em Cruzeiro do Sul.

Meta é vacinar 22 mil pessoas

Para evitar novos casos, o município tem a meta de imunizar mais de 22 mil pessoas durante a campanha de vacinação que teve início nesta quarta-feira (10).

No primeiro dia de vacinação, equipes de saúde foram às creches para vacinar as crianças e educadores e ao Hospital do Juruá para imunizar todos os servidores.

“Todas as nossas unidades já estão abastecidas com a vacina da influenza. Então, os grupos prioritários já podem procurar as unidades para se vacinar”, orienta o coordenador do Programa Nacional de Imunização, Joab Rocha.

Além de servidores da saúde e das crianças de 2 a 5 anos, o público-alvo da campanha de vacinação envolve as mulheres que tiverem filhos recém-nascidos, indígenas, os internos do sistema prisional, idosos e os pacientes com doenças crônicas.

Por Mazinho Rogério, G1