A redação do 3 de Julho Notícias denunciou tanto sobre o crime ambiental quanto a represália que os servidores do Imac sofreram por multar o estabelecimento do Prefeito.

Equipe que fiscalizou estabelecimento foi afastada e Imac alega mudança de setor.

A denúncia feita pela redação do site 3 de Julho noticiais sobre a confirmação do cometimento de crime ambiental por parte do Frigorífico São Sebastião, propriedade do Prefeito do município de Rodrigues Alves, levou equipes de fiscalização do Instituto do Meio Ambiente do Acre (Imac) até o o frigorífico São Sebastião Correia e Moura e fez com que fosse descoberto que sangue de animal estava sendo despejado dentro do igarapé dos macacos.

Diante da evidencia clara, o frigorífico foi multado e fechado no início deste mês, mas segundo informações voltou a funcionar de forma irregular. “Isso aqui é sangue de animal que estão jogando no igarapé e poluindo o meio ambiente. Uma tristeza para o meio ambiente, como vai viver a comunidade que mora mais para baixo desse igarapé?”, questionou o morador nas imagens.

O prefeito da cidade, Sebastião Correia, explicou que o frigorífico está alugado para o genro dele há três anos. Ele negou o descarte de dejetos no igarapé. “Isso é história. É mentira, como vou fazer isso? Depois que entrei na política não podia mexer com frigorífico e aluguei para o meu genro”, afirmou.

Fiscalização

A fiscalização do frigorífico foi feita pelo agente Josué Torquato e uma colega de trabalho dele. Ele contou que a equipe se deparou com uma situação triste e de abandono no estabelecimento.“Realmente os lagos de afluentes não estavam funcionando, as caneletas estavam com detrito e também foi constato que, em virtude de um bueiro, onde estavam jogando o detrito, nunca íamos descobrir, porque como houve um desbarrancamento, verificamos que tinha um cano. Fomos investigar e ver até onde ia. Esse cano estava ligado na caixa coletora, onde é feita a sangria”, frisou.

O agente responsável pelo fechamento do frigorífico acrescentou que, além de ter o estabelecimento fechado, o dono ainda foi multado. “Fizemos a notificação, o pessoal veio aqui, fizemos a multa e o embargo. Tudo isso dentro do que manda a lei sobre crimes ambientais”, criticou.

Afastamento

Pouco tempo depois, o frigorífico voltou a funcionar. De acordo com Torquato, a multa não foi paga e os ajustes também não foram feitos. Além disso, o agente foi afastado do trabalho.“Estamos sendo bode expiatório de uma coisa que estamos pagando, sofrendo as consequências psicológicas e danos morais de uma coisa que não fizemos de errado, estamos aparando pela lei. Não fizemos nada de errado, foi um constrangimento muito grande”, lamentou.

O advogado do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), Leandrius Muniz, disse que o afastamento foi legal. Segundo ele, um ofício encaminhou os dois funcionários para serem lotados em outro setor.“Solicitamos através da presidência do Imac em Rio Branco que seja revogado esse ato. Acreditamos que a atual diretor vai fazer essa revogação do ato dos servidores”, argumentou.

Sobre o afastamento dos servidores, o prefeito Sebastião Correia também negou que tenha influenciado em alguma coisa. Para ele, o Imac fez o trabalho correto, mas errou ao multar sem fazer nenhum tipo de cobrança antes.“Agora o que não concordei foi multar sem cobrar para fazer o que pediram, a primeira coisa que sabem fazer é colocar uma multa. Não tenho nada a ver com isso, e, apesar de que o gerente é meu amigo, temos contrato e negócio e não é de hoje. Se houve alguma coisa entre eles lá não estou sabendo”, finalizou.

A redação do site 3 de Julho Noticias denunciou os dois caso, primeiro denunciou a respeito do crime ambiental que vinha ocorrendo no Município, com relação ao frigorífico do Prefeito, através de um vídeo enviado de um morador até a redação, diante do exposto o frigorífico foi fechado e o responsável multado.

Em outro momento a redação do site 3 de Julho Notícias denunciou a cerca da possível perseguição que os profissionais que estiveram a frente desta situação estavam sofrendo, chegou a informação de que, revoltado com a multa, o Prefeito ficou revoltado e procurou o amigo e aliado político, Governador Gladson Cameli, para que Gladson no uso de suas atribuições transferisse os servidores do IMAC que lhe aplicaram a multa, por justa causa.

Informações dão conta de que o Prefeito veio até a Capital Rio Branco para pedir que os servidores fossem transferidos de Cidade, pelo simples fato de cumprirem o dever corretamente, e de acordo com rumores, o nobre pedido do Prefeito Sebastião está prestes a ser atendido, informações dão conta de que o Governador Gladson Cameli determinou que seu amigo e Presidente do IMAC, André Hassem, (que veio de mala e cuia de Epitaciolândia, para assumir esta Presidência generosa oferecida pelo Governador) que tomasse as providências para o imediato cumprimento do pedido do aliado Sebastião.

Diante da circunstância, acredita-se que a vinda do Prefeito Sebastião Correia até a capital para conversar com o Governador Gladson, valeu a pena, os servidores foram afastados da função.

Veja o Vídeo