O parlamentar estuda ações de apoio aos atingidos, buscando o auxílio dos poderes públicos e órgãos competentes.

Em Feijó no último fim de semana, o deputado estadual Edvaldo Magalhães conheceu de perto o drama de cerca de 40 famílias que estão perdendo suas casas com o desbarrancamento da margem do Rio Envira. 

“Queremos fazer uma ação parlamentar, juntamente com a prefeitura, defesa civil estadual e o governo do Estado, de solidariedade à essas famílias que estão perdendo seus patrimônios, com dedicação de 30 a 40 anos de trabalho e vendo suas casas sendo tragadas pelo rio”, afirma Magalhães.

Maria Euzenira afirma que sua filha, junto do esposo, teve que gastar R$ 1.800 para deslocar a casa alguns metros para longe do barranco. A família não conseguia dormir pensando que poderia cair a qualquer momento.

Já ao lado, o morador Luiz Pereira está puxando a casa por três metros para conseguir aliviar a preocupação por mais algum tempo. “Se o barranco cair, não sei o que vamos fazer. Não tenho dinheiro para comprar outro terreno”, afirma Pereira, demonstrando a aflição que está sendo para ele e seus vizinhos.