De acordo com a médica plantonista os procedimentos adotados estão de acordo com os protocolos médicos.

Familiares da dona de casa Maria Claudete, que se encontra internada na Maternidade de Cruzeiro do Sul, denunciam a demora dos profissionais médicos em fazer a retirada do bebê que faleceu no útero da mãe na última terça-feira (26) e até ontem, sexta-feira (29) permanecia dentro da paciente.

Mesmo a paciente alegar sentir fortes dores, a direção da Maternidade emitiu nota dizendo que os procedimentos estão corretos e atendem recomendação do Ministério da Saúde para como proceder nesses casos. A ideia é que o feto seja retirado de modo natural. Para isso está sendo feitos uso de medicamentos profiláticos.

Nota da Direção:

A Direção Geral da maternidade de cruzeiro do Sul tem a tem a informar o seguinte da paciente Maria Claudete de Souza Ferreira, de 24 anos com aproximadamente 34 semanas de gestação: 

De acordo com a médica plantonista os procedimentos adotados estão de acordo com os protocolos médicos e recomendações do Ministério da Saúde e levando em consideração o histórico clínico das gestações anteriores da paciente/cliente. 

A médica plantonista informa que o procedimento está ocorrendo dentro da normalidade com a sua evolução normal visando o melhor atendimento a paciente, diminuindo os riscos, e para isso, está sendo utilizada terapia medicamentosa profilática para retirada Natural do feto. 

A paciente está sendo medicada preventivamente com antibióticos e anti-inflamatórios para prevenção de possíveis complicações, além do acompanhamento psicológico.

Mas que, em verificando-se sinais de risco para a paciente serão adotados procedimentos cirúrgicos para retirada do feto.