Vereadores Antonio Morais e Lene Petecão visitam instalações do Hospital do Amor, no Segundo Distrito

O diretor do hospital, João Paulo Silva frisou que os atendimentos na unidade de saúde devem começar a partir do mês de março.

A presidente em exercício da Câmara de Rio Branco, vereadora Lene Petecão (PSD), juntamente com o prefeito em exercício, o vereador Antonio Morais (PT) visitaram na quarta-feira, 30, o Hospital de Amor, onde puderem conferir as instalações e conversar com o diretor da unidade, João Paulo Silva.

A Unidade, que é uma das mais avançadas do país, atenderá o público feminino no combate ao câncer de mama e colo de útero, e conta também, com três carretas equipadas que irão integrar o programa de prevenção em todo o Estado do Acre.

“Isso aqui representa mais saúde para as mulheres de nosso Estado. O diagnóstico precoce é essencial na luta pela cura de um câncer. Fico feliz que também exista um trabalho itinerante. Dessa forma, poderemos chegar até aquelas mulheres que moram no interior do Estado e não possuem condições de vir até a unidade de saúde”, disse Lene.

A vereadora lembra que com essas unidades, será possível fazer o rastreamento, com a prevenção e detecção precoce do câncer de mama, do grupo de mulheres na faixa etária de 40 a 69 anos, e do câncer de colo de útero, entre 25 e 64 anos, em todo o estado.

O prefeito em exercício frisou sobre a dimensão do trabalho social que será realizado em todo o Acre. “Essa obra é de uma importância sem tamanho. A implantação do Hospital de Amor deve beneficiar ao menos 90 mil mulheres em todos os municípios, reduzindo a incidência de câncer avançado no Estado. Vou convidar a prefeita Socorro Neri, tão logo ela chegue a Rio Branco, para também realizar essa visita à unidade. E desde já coloco a Câmara de Rio Branco a disposição da direção do hospital”, falou Antonio Morais.

Atendimentos

O diretor do hospital, João Paulo Silva frisou que os atendimentos na unidade de saúde devem começar a partir do mês de março. Segundo ele, o processo seletivo para preenchimento das vagas de trabalho já teve início. “A estrutura macro está toda pronta, restando apenas pequenos ajustes. Já demos início ao processo seletivo e se tudo ocorrer conforme o previsto, os atendimentos devem começar no mês de março’, frisou.

Por fim, ele lembrou que a unidade é fruto de uma negociação face uma multa trabalhista imputada ao Estado do Acre. “O MPT no Acre destinou R$ 31 milhões, parte do valor das multas aplicadas no processo judicial, no total de R$ 65 milhões. Dessa forma foi possível colocar em prática a construção da Unidade Avançada de Prevenção ao Câncer do Hospital de Barretos no Acre. Nesse sentindo, faço referência ao procurador do MPT no Acre, Marcos Gomes Cutrim, um dos maiores idealizadores desse projeto”.