Comitiva defende retomada de Shopping e casas populares em Brasiléia

Sem pressão: O vereador Charbel Reis (PP) descartou boatos de que o grupo foi atrás de cargos em visita ao governador Gladson Cameli (PP) nesta sexta-feira: “Não fomos pressionar ninguém, nem colocar uma faca no seu pescoço do governador.

Sabemos da competência dele e de sua equipe. Aguardaremos o andar do carruagem, e esperar que nossa gente que tem eficiência técnica possa fazer parte do governo. Isso é natural em toda administração,” finaliza.

Shopping Popular de Brasiléia

O empresário Joaquim Lira (PP) aproveitou para cobrar uma única pauta que levou para o governador – destravar a burocracia jurídica do terreno onde funcionava a Eletroacre na Avenida Marinho Monte. Na sequencia, entregar para Associação Comercial com a finalidade de construir o Shopping Popular. Segundo ele, uma promessa da antiga gestão que não saiu do papel e que pode beneficiar dezenas de comerciantes que amargaram enormes prejuízos nas alagações de 2012 e 2015.

O sonho da casa própria

O Joaquim Lira está de viagem marcada para Brasília (DF) para cumprir uma agenda feita ainda em julho do ano passado quando o então Ministro das Cidades Alexandre Baldy esteve no município para o lançamento do Cartão Construção para os moradores vítimas da alagação.

No evento, Lira cobrou as 500 casas que não foram construídas na cidade, mesmo o projeto original ter sido destinado para a região. Segundo ele, o governo Tião convenceu as autoridades locais a transferir o projeto para Rio Branco na época e deixou centenas de inscritos a ver navios.

Com ligação que recebeu para comparecer na Capital federal para tratar de um assunto que já estava dado por perdido, pode ter uma reviravolta e o sonho da casa própria reascender para as famílias carentes em áreas de risco.

Vagner Galli está firme como rocha no partido

O ex-vereador e atual presidente do Partido Progressista (PP), disse em entrevista que está firme na caminhada com o governador. “Estamos juntos há 11 anos com o Gladson porque ele sempre teve compromisso e responsabilidade de fazer o melhor pela população.”

O responsável pelo partido falou ainda que a cota que pertence aos colegas da agremiação é na Gestão Hospitalar de Brasiléia (Raimundo Chaar e Wildy Viana). ” O que pudermos fazer pela gestão hospitalar, consultando os funcionários, médicos e população faremos. E claro, teremos o cuidado de no tempo certo, indicar pessoas capacitadas para exercer as funções que lhe forem outorgadas,” finaliza Galli.

Perseguição política

O Presidente da Câmara de Brasiléia, Rogério Pontes (MDB), ao comentar sobre críticas que sofre nas redes sociais, se diz vítima de uma “meia dúzia” de pessoas (ex-vereadores e suplentes) descompromissados e revoltados com o massacre nas urnas que levaram nas últimas eleições.

Apesar do arranca rabo, o vereador disse estar orando pela saúde de todos e espera que seus “algozes” se candidatem em 2020 e deixem de torcer e comemorar da ruína dos outros.