Dois homens foram presos com uma moto roubada depois de cometerem quatro assaltos em Cruzeiro do Sul.

Em ações da Operação Saturação Total em Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima, a PM prendeu seis suspeitos de roubos, envolvimento no tráfico de drogas, e outros crimes. Em três dias de operação, foram apreendidas cinco armas de fogo, dois simulacros. Uma motocicleta roubada que estava em posse de criminosos foi recuperada.

A operação foi iniciou no dia 1 de janeiro em todo estado para combater o crime organizado. No Vale do Juruá, a PM intensificou a atuação dos policiais nas ruas, principalmente, nos finais de semana. Nesta sexta (18), viaturas circularam nos municípios de Cruzeiro do Sul, Rodrigues Alves e Mâncio Lima realizando abordagem e revistas nos locais de maior índice de violência.

Em Mâncio, dois homens foram presos, um deles suspeito de usar uma arma de brinquedo para praticar assalto e outro foi conduzido à delegacia por ter sido encontrado com uma escopeta.

No sábado (19), mais dois homens foram presos em Rodrigues Alves suspeitos de aterrorizar moradores de comunidades rurais. Eles agiam principalmente na comunidade Profeta, onde seriam responsáveis pela venda de droga e diversos roubos registrados na comunidade. Com eles, foram apreendidas uma espingarda e uma escopeta.

Já em Cruzeiro do Sul, mais dois suspeitos foram presos na noite de domingo (20). Irionilson Faustino, de 25 anos, foi detido com um garoto de 15 anos, após praticarem quatro assaltos em menos de 24 horas. Depois de render mais uma vítima no bairro Formoso, eles estavam em uma moto que tinha roubada e foram perseguidos por uma viatura de PM.

De acordo com o aspirante Robson Belo, os policiais tentaram abordar os suspeitos, mas eles não obedeceram e saíram em fuga. Durante a perseguição, Faustino, que conduzia a moto, se desequilibrou e os dois suspeitos caíram permitindo a prisão. Além da moto que tinha sido roubada no dia anterior, eles levavam quatro aparelhos celulares e usavam duas armas de fogo.

Na queda da moto, o adolescente que estava na garupa saiu com hematomas no rosto e foi ao Pronto-Socorro, mas não precisou ficar internado na unidade de saúde e foi levado, com Faustino, para a delegacia.

A operação não tem data para encerrar. De acordo com a PM, novas ações vão ser realizadas com a finalidade de combater as organizações criminosas no Vale do Juruá.

“Nos pontos em que a análise criminal identifica que tem maior índice de criminalidade, concentramos maior número de abordagens. Não necessariamente em indivíduos que já estão sendo acompanhados, muitas vezes fazemos até abordagens aleatórias e precisamos que os cidadãos participem se identificado para sabermos quem estamos abordando”, afirma o aspirante Belo.

Do G1 Acre