Gladson Cameli momeia empresário para junta comercial que era aliado de Tião Viana

O governador Gladson Cameli (Progressistas) manteve na presidência da Junta Comercial do Acre (Juceac) o empresário Carlos Afonso Cypriano.

Ele assumiu a presidência da autarquia ainda no governo Sebastião Viana (PT), em setembro de 2016. O mandato à frente da junta acaba em 2020, por isso a necessidade do Palácio Rio Branco mantê-lo na função.

Em 2016, ele assumiu tendo como seu vice-presidente o empresário Leandro Domingos, que comanda o Sistema Fecomércio no Acre, e apontado como um dos interlocutores para a derrota de Gladson Cameli na disputa pela presidência do conselho deliberativo do Sebrae. Carlos Afonso é empresário do ramo construção civil.

A Junta Comercial é uma autarquia estadual, supervisionada pela atual Secretaria da Indústria, Ciência e Tecnologia. No governo passado, as políticas de fomento da economia eram conduzidas pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável de Indústria e Comércio (Sedens). A Juceac ainda e vinculada, tecnicamente, ao Departamento de Registro Empresarial e Integração (DREI), do governo federal.

A instituição foi criada com o propósito de promover o registro público de empresas mercantis e atividades afins e mantém nos dias atuais mais de 50 mil empresas registradas.

É composta por um colegiado de vogais, constituído de 11 vogais titulares e igual número de suplentes, ambos indicados por representações de classes e pela União e nomeados pelo governador.

Por Fábio Pontes / ac24horas