MDB de Brasileia pode ressurgir das cinzas com a filiação de um empresário, ex-vereador e já foi vice-prefeito em Brasileia

A filiação vai ser marcada por uma grande festa onde se farão presentes o atual Governador e várias liderança política, o novo filiado já está de olho em 2020 por Brasileia.

Com porta fechada a sete chaves, foi assim que aconteceu a reunião nesta quarta-feira no Bairro Tropical, em Rio Branco, começou as 09 horas e se encerrou após as hs 15:00 da tarde, a reunião foi para definir a filiação do empresário ele é de família tradicional e será filiado no Movimento Democrático Brasileiro (MDB), O Cidadão tem um bom histórico político já foi vereador e Vice-Prefeito pela região do Alto Acre, participaram somente a grande cúpula do MDB e o vice governador Major Rocha, será uma grande festa a filiação que vai acontecer nos próximos dias em Brasileia, o filiado começará o seu trabalho político para 2020 e o MDB apostará a sua última carta para tentar voltar ao Poder.

O choro da Selva

Haja choro na fronteira, depois da filiação deste grande político, como fica Emerson Leão e Francisco Valadares, ambos do MDB que tem o sonho de ser o líder maior de Brasileia em 2020, agora desceu tudo por água abaixo!!!

Agora é Real

Foi confirmado nesta tarde de sexta-feira a esta Coluna que somente Blandina Menezes, Vagner Gali, Emerso Leão e Joelma Santos, é quem vão ocupar cargos no governo Gladson em Brasileia, os mesmo serão nomeando até o final do mês de Janeiro.

15 pedaços de Bolo

Quem está vindo acampar em Rio Branco na próxima terça-feira é o ex-vereador Vagner Gali, ele e mais umas quinze pessoas estão se deslocando de Brasileia em três veículos, onde pretendem se acampar em Rio Branco, só vão volta depois que o Governador Gladson der emprego para todos, todos são do mesmo partido de Gladson.   

Vendo Moto

Enquanto Gladson não chama Lira pra trabalhar (e não vai chamar mesmo). Um empresário da Bolívia convidou Joaquim para vender motocicletas em Cobija ganhando porcentagem. Haja moto Kingo para vende!!

Na Justiça

Quem andou desfilando com uma Blusa na praça do Ginásio foi o suplente de Vereador, Francisco Valadares, o mesmo mandou fazer uma blusa com a balsa do PT de Brasileia estampada, atitude esta que deixou alguns petistas bravos, segundo informações repassadas à esta coluna, os ofendidos irão acionar a Justiça por danos morais e constituirá advogado para cuidar da causa.

Dor de Cabeça

Corre rumores na Cidade de que a ex-vereadora Alda Pacheco não aceitou ser a coordenadora do Núcleo de Educação de Brasileia e preferiu optar por continuar em sala de Aula. A ex-vereadora já está prestes a se aposentar e não está procurando dor de cabeça.

Qual das três?

Três nomes estão cogitados para um deles assumir o Núcleo de Educação em Brasileia: Blandina Meneses, Silvia Pacheco e a Professora Vilma Gali irmã do ex-vereador Vagner Gali.

Pacheco não quer emprego

O empresário Zezinho Pacheco que foi candidato a deputado estatual pelo PSDB diz que não quer emprego no Governo Gladson. Pacheco é Funcionário de carreira da SEFAZ e já está pra se aposentar.

Tomaram na marra

Quem ficou na Presidência do PP em Brasileia foi o Vereador Charbel Reis, segundo informações tomaram o partido do ex-vereador Vagner Gali porque na administração passada estava vendendo o partido em troca de cargos na administração do Guru (MDB).

Camalhaços no Zap Zap

A divulgação de que apenas quatro pessoas pode trabalhar no Governo Gladson em Brasiléia e ser nomeando até o final do mês, repercutiu e deixou alguns bravos na Fronteira, o Vereador Joelso Pontes (PP) recebeu camalhaços de mensagem no seu Zap Zap. Só porque Sua Irmã Joelma está entre os quatro que podem ser nomeada até o dia 20 de Janeiro.

Tão Humilhante!!!

Clécio Gadelha preparou seu currículo e entrego para Joaquim Lira, depois foi buscar de volta e ligou para um amigo próximo de Gladson e pediu: “Meu amigo arruma qualquer coisa no Governo para mim pelo amor de Deus tenho que trabalhar”, o amigo ficou tão assombrado que teve pesadelo a noite devido a forma com que Clécio falou foi tão humilhante, o amigo disse: “Eu não sou Governador, não posso lhe dar trabalho”.    

Oposição

O Prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim esteve reunido com sua equipe, onde anunciou que é oposição de Brasileia a Cruzeiro do Sul, o rompimento com o Governador eleito foi devido o não cumprimento da palavra de Gladson Cameli. Além de Mazinho a sua esposa Meire Serafim também será oposição na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (ALEAC).

Enfurecido

O prefeito de Sena Mazinho não vai ficar calado, já que mostrou estar enfurecido com o Governador Gladson que não honrou sua palavra, Mazinho é conhecido por suas atitudes polêmicas e não leva desaforo para casa, mas mesmo assim é o Prefeito mais bem avaliado do estado do Acre e que conseguir eleger sua esposa a Deputada Estadual sendo ela a mais votada.

Opositor

Acredita-se que o Governador Gladson Cameli deu um tiro no pé ao perder o apoio do Melhor Prefeito do Acre, que agora será opositor ao governo de Cameli.

Permaneçam

Precisamos pensar um novo modelo de ensino que possa estimular o ingresso de novos alunos e assegurar que os mesmos permaneçam na escola, diz Professor.

Aulas só depois do carnaval 

O Chefe do Departamento de Gestão, João Lima, divulgou no auditório da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (SECE), que o novo calendário escolar 2019 prevê o início das aulas apenas dia 11 de março. O motivo é o carnaval nos dias 5 a 6 e o Dia Internacional da Mulher, 08.

Presença dos Diretores

O Secretário de Educação Mauro Sérgio Ferreira, apresentou nesta quarta-feira (9), no auditório da SECE, todos os membros de equipe até agora indicados, na presença dos diretores de escolas estaduais de Rio Branco.

Afastamento

O deputado Paulo Pimenta, líder do PT na Câmara, protocolou nesta sexta-feira (11) representações na PGR e na corregedoria do TCU cobrando o afastamento de Augusto Nardes da sua função de ministro do TCU; autor da farsa das “pedaladas fiscais” no TCU que embasou o impeachment do presidente Dilma Rousseff, Nardes é suspeito de ter atuado para evitar que o grupo RBS – maior conglomerado de mídia do Rio Grande do Sul e detentor da afiliada da Rede Globo no estado – pagasse multa junto ao Carf de quase R$ 600 milhões

Condenado

Ministério Público no Distrito Federal peiu à Justiça Federal que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR), ex-assessor de Michel Temer, seja condenado na ação penal sobre a mala com R$ 500 mil que ele recebeu do grupo J&F supostamente como pagamento de propina; no pedido de condenação, o Ministério Público diz que o dinheiro era “vantagem indevida”, isto é, propina, a Michel Temer.

A desculpa

“Peço desculpas à (sic) grande parte da imprensa por não estar indicando inimigos para postos em meu governo!”, postou Bolsonaro no Twitter, ao comentar as críticas à nomeação de Victor Guerra Nagem para gerente executivo de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobras; Nagem foi apontado por Bolsonaro como um “amigo particular” durante campanhas políticas anteriores; no novo cargo, o amigo ganhará cerca de R$ 50 mil; o clã Bolsonaro também se revoltou com a reação da mídia sobre a nomeação.

Pesadelo

“Foram só 11 dias que já parecem uma eternidade de pesadelos e desatinos se sucedendo num ritmo frenético, como se o Brasil tivesse virado um grande hospício de portas abertas”, avalia o jornalista Ricardo Kotscho, do Jornalistas pela Democracia; “Estamos discutindo ainda se a terra é plana e se a reforma da previdência deve atingir também as poderosas corporações de militares, de parlamentares, de togados em geral e de todas as guildas, que agora assumiram o poder de fato pelo voto.  Viramos párias no mundo e somos motivo de deboche nos principais veículos da mídia internacional”, diz ele.

Mamatômetro

O deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) criticou nesta sexta-feira, 11, a indicação de um “amigo particular” para a gerência executiva de Inteligência e Segurança Corporativa da Petrobrás, feita pelo presidente Jair Bolsonaro; “E o #mamatômetro do gov @jairbolsonaro vai subindo. Tem mamata pra o filho do vice-presidente, pra amiga da primeira-dama e pra o amigo do presidente. Essa é a meritocracia da camaradagem. República dos apaninguados”, escreveu Freixo pelo Twitter.

Democracia

“Empossado numa Venezuela devastada por uma guerra econômica sem intervalos nem limites produzida por Washington há uma década e meia,  Nicolas Maduro enfrenta o desafio de impedir o estrangulamento do país, retomar o crescimento e recuperar um bem-estar que já foi motivo de admiração”, escreve Paulo Moreira Leite, do Jornalistas pela Democracia; “Numa paisagem de muita preocupação, quem condena Maduro precisa refletir um minuto sobre as alternativas, que comprometem a soberania do país e o futuro de várias gerações”