Mais de 500 kg de drogas foram apreendidos em rodovias em um ano, aponta PRF

Ao todo, foram mais de 480 quilos de cocaína e 46 quilos de maconha. A polícia também apreendeu cigarros e ecstasy. Dados foram divulgados nesta sexta (4), em Rio Branco.

Um balanço das atividades feitas durante o ano de 2018 foi divulgado nesta sexta-feira (4) pela Polícia Rodoviária Federal no Acre (PRF-AC), em Rio Branco. Ao todo, no ano passado foram apreendidos mais de 480 quilos de cocaína devido a várias operações nas rodovias.

A polícia também apreendeu mais de 46 quilos de maconha, 10 mil comprimidos de ecstasy e 17 mil pacotes de cigarro contrabandeados. Além disso, 40 veículos furtados foram recuperados, 28 armas de fogos e 222 munições apreendidas.

A polícia também registrou vários casos de infrações. Entre eles, os que mais chamaram a atenção foram os de passageiros sem o cinto de segurança nas rodovias. Em 2017 mais de 1,7 mil pessoas foram autuadas por não usarem o cinto, em 2018 foram 740 pessoas abordadas infringido a medida de segurança.

Os registros de crianças sendo levadas nos veículos sem cadeirinhas também foram muitos. Em 2017, houve o registro de 221 crianças sendo transportadas de forma irregular e em 2018 total de 127.

Houve ainda, em 2017, o total de 439 ultrapassagens irregulares e em 2018 esse número foi de 341 casos. Os policias também abordaram 52 pessoas dirigindo alcoolizadas em 2017 e no ano passado 39 pessoas cometeram essa infração.

O excesso de peso em carretas também foi alto. Em 2017, foram mais de 900 quilos de excesso nas rodovias. E em 2018 mais de 273 quilos.

Fiscalização

O inspetor da PRF-AC, Nelis Newton, destacou ainda que a meta era fiscalizar 26.355 pessoas, mas esse número foi superado e foram fiscalizadas 32.240 pessoas, totalizando um aumento percentual de 122%.

O mesmo ocorreu em relação aos veículos abordados. A meta era abordar 26.355 veículos, mas foram fiscalizados 27.031. Em relação aos testes de bafômetro, a PRF-AC afirma que o meta anual era fazer 8.785 testes, mas fizeram mais de 8.968. Por isso, este ano as ações devem continuar e ainda serem reforçadas.

“Vamos intensificar esse trabalho de fiscalização, vamos ter um reforço do efetivo com a realização de concurso público previsto para este ano. A estrutura física da superintendência já tem vários projetos pra melhorias, tanto na sede quanto das unidades operacionais e esperamos em 2019 ter resultados ainda mais positivos para apresentar para a população”, destaca.

Acidentes

Durante o balanço das atividades, o inspetor também falou sobre os casos de acidentes. Os dados mostram que o número total de acidentes diminuiu em 20,6% no ano passado em relação ao ano de 2017. Porém, os acidentes foram mais violentos e o número de mortos nesses casos aumentou 56,3%.

Os dados mostram que em 2017 foram registrados no total 291 acidentes nas rodovias BR-317 e BR-364. Já em 2018 esse número caiu para 231. Os casos com vítimas fatais em 2017 somaram 16 e no ano passado subiu para 25.

Já o número de acidentes sem vítimas caiu em 53,5% e os casos em que condutores e passageiros ficaram feridos também teve redução de 15%. O inspetor explica que verificaram, conforme os dados, que o maior registro dos acidentes ocorreu no perímetro urbano de Rio Branco, principalmente na Via Verde onde ocorreram várias colisões frontais.

“Então, naquele trecho [da Via Verde] foi feito o trabalho de fiscalização e reforço do policiamento e também informamos ao Dnit para que fosse feita a recuperação e sinalização do local. E, já no segundo semestre de 2018 foi positivo, com a redução desses acidentes, principalmente envolvendo pessoas feridas e mortes”, afirma.

Por Quésia Melo, G1