Polícia apura denúncias de crimes sexuais e dívida de droga contra homem morto a pauladas

Antônio da Silva foi morto com golpes de arma branca e ripas na manhã de quarta (2), no bairro Montanhês, em Rio Branco. Delegado diz que equipe faz buscas para identificar autores do crime.

A Polícia Civil investiga denúncias anônimas de supostos crimes sexuais e dívidas de drogas contra Antônio Barreto da Silva, de 52 anos, que foi achado morto na manhã de quarta-feira (2), no bairro Montanhês, em Rio Branco.

Segundo a polícia, o homem foi arrancado de dentro de casa e morto com golpes de arma branca e de ripas.

Nesta quinta-feira (3), o delegado Cristiano Bastos, que investiga o caso na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), relatou que não trabalha com a hipótese de um latrocínio e que pela cena do crime tudo indica que os criminosos foram até a casa para executar Silva.

“Tudo isso está sendo apurado para chegarmos na motivação e identificar os autores. Foi levantada essa hipótese [de Silva pagar para ter relações sexuais com menores] e se isso ocorreu temos de identificar se há vítimas desse crime que ele teria praticado e se tiver essa vai ser uma das linhas de investigação”, explica.

O delegado afirma que a equipe enfrenta dificuldades na investigação, pois nem os próprios familiares compareceram na delegacia e os vizinhos não falam nada com medo de sofrerem represálias.

“A equipe está em campo apurando, mas tem essas dificuldades. Mas, estamos em busca de identificar a motivação. Pela forma e características do crime dá para perceber que o intuito foi executar. Até porque o local, as residências, são de pessoas mais simples, então essa hipótese de latrocínio, nesse momento, a gente não trabalha com ela”, afirma.

Por Quésia Melo