O novo Governador do Acre Gladson Cameli terá salário de R$ 35 mil e seus secretários receberão R$ 24 mil

Valores serão superiores a gestão de Sebastião Viana, onde o então chefe do Palácio Rio Branco recebia R$ 30 mil e seu secretariado ganhava R$ 21 mil.

Foi publicado nesta segunda-feira, 31, última edição do Diário Oficial do Estado de 2018, a fixação de salários do governador, vice-governador e dos secretários de Estado para o exercício financeiro de 2019.

De acordo com a Lei Nº 3.471, de 28 de dezembro, o subsídio mensal do governador Gladson Cameli (Progressistas) corresponderá a 100% do salário de um desembargador do Tribunal de Justiça do Acre, que com aumento de 16% autorizado pelo presidente Michel Temer (MDB), elevando o teto do salário de um Ministro do STF de R$ 33.763 para R$ 39.293, os vencimentos do novo chefe do Palácio Rio Branco e dos 12 desembargadores do Acre saltarão de R$ 30.471 em 2018 para R$ 35.461 em 2019. O salário de um desembargador do Acre corresponde a 90,25% do vencimento de um Ministro do Supremo.

Atualmente, cada deputado e senador recebe um salário bruto de R$ 33,76 mil, o mesmo dos ministros do STF. Com o novo aumento, os vencimentos saltam também para R$ 39,3 mil. Ou seja, em relação ao senado, Gladson terá uma redução de cerca de R$ 4 mil em seus vencimentos. Já o vice-governador Major Rocha (PSDB), que não será deputado federal em 2019, terá salário correspondente a 95% do subsídio de Gladson Cameli, e receberá mensalmente R$ 33.687, ou seja, uma redução de quase R$ 7 mil.

Já os secretários de Gladson, que serão 14, terão salários correspondentes a 70% do subsídio de governador, que em 2018, foi de R$ 21.329 e passará em 2019 para R$ 24.822.

As despesas decorrentes desta lei correrão a contar de dotação orçamentária do Poder Executivo e entrará em vigor na data de sua publicação, com efeitos financeiros a contar de 1º de janeiro de 2019. A lei foi sancionada pelo ainda governador Sebastião Viana, que deixará de ser chefe do executivo até a meia-noite da terça-feira, dia 1º.

Fonte: ac24horas