Pastor vende sabão em pó Ungido para limpar pecados e deixar alma branca como a neve

A cada dia uma moda diferente é inventada para tomar dinheiros dos desavisados. É quase um exercício de superação.

A presença de igrejas evangélicas neopentecostais na televisão aberta é um incômodo grande para alguns setores da sociedade, em especial para os que trabalham na área, uma vez que cada hora alugada por uma denominação representa, na prática, uma produção a menos da emissora.

O jornalista Flávio Ricco, especializado em TV, é um dos mais ferrenhos críticos da presença de programas de igrejas evangélicas nas emissoras abertas. Em sua coluna no Uol, frequentemente publica artigos pregando a proibição da veiculação de cultos e outras atrações religiosas.

“As igrejas que loteiam os diversos espaços das emissoras de rádio e televisão podem ser acusadas de tudo e mais um pouco, menos de falta de criatividade. 

Na RedeTV!, num momento chamado ‘Agente dos Pastores’, é vendido por R$ 35 ‘um saquinho de sabão em pó milagroso, que limpa que nem Jesus’”, criticou Ricco, fazendo referência a um dos programas da Igreja Internacional da Graça de Deus, liderada pelo missionário R. R. Soares.

Veja o Vídeo:

Por Pensador Anônimo