Luís Hassem deveria ser candidato a prefeito na próxima eleição em Epitaciolândia

“O ser humano é um animal político, o homem é necessariamente governante ou governado”. (Maquiavel)

Sugestão de manchete

Deputados podem votar reforma administrativa de Gladson ainda esta semana

Os deputados podem votar ainda essa semana a proposta de reforma administrativa do futuro governo Gladson Cameli (PP). A ideia é votar juntamente com a Lei Orçamentária na quinta-feira, 13. Se houver problemas na tramitação nas Comissões, será na outra quinta, dia 20 de dezembro, já que são as duas datas previstas para o início do recesso parlamentar. A Mesa diretora decide pela votação até amanhã. Segundo informou o líder do governo, deputado Daniel Zem (PT).

Impasse

Se a reforma é do futuro governo Gladson, que ainda não tomou posse, quem fará o encaminhamento da proposta? Existe forma legal de fazê-lo? O certo é que o atual governo não pode fazê-lo.

Última sessão

A maioria dos deputados quer fazer a última sessão na quinta, 13, e função da sessão de entrega de títulos que já está agendada.

O “Ás” do PT 

O nome do ex-prefeito Raimundo Angelim, nas conversas políticas, continua sendo um dos mais fortes para qualquer eleição futura. O ex-prefeito foi engolido pela fadiga de poder do PT há quase 20 anos à frente do governo. Como se diz no popular: “Ainda não é tempo de pendurar a chuteira”. Entretanto, Angelim não diz se continua ou não na política. Entrou em ano sabático.

Nada demais

Leitor da coluna ligou para dizer que encontrou o vice-governador major Rocha (PSDB) e o ex-prefeito Angelim (PT) confabulando no aeroporto de Brasília. Os dois ainda são deputados federais e tem boa convivência. Dois políticos tocando impressões, nada mais que isso.

Frutos do Temer

Por pior que seja qualquer governo pode deixar uma boa marca. É o caso de Michel Temer (MDB) com a criação da Secretaria Nacional de Segurança Pública para combater o crime organizado no país. Já deu os primeiros frutos.

Colheita

A Secretaria Nacional de Segurança Pública vai proporcionar a Jair Bolsonaro e governadores eleitos em todo o país, melhores condições de combate ao crime. Um planta, outro rega e outro colhe. No Acre, em tese, será bom para a nova equipe da Seajusp.

Ponto de saturação

A corrupção no serviço público chegou a um ponto de tolerância zero. O que acontece na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, com a prisão de dez deputados, é o melhor exemplo.

Muitas mágoas

Fui a Brasiléia final de semana. Não conversei com lideranças políticas, mas com pessoas do povo. Deu para sentir que a música mais tocada por lá é “Gota D’água”, do Chico Buarque de Holanda.

Não tem projeto

Em Brasiléia é muito fácil perceber também que os partidos de oposição não têm nenhum tipo de projeto para a cidade. A proposta que os movia era derrotar o PT e suas lideranças a qualquer custo. Já conseguiram, agora estão boiando feito m* n’água.

Não duvidem

Na saída conversei com o ex-vereador, ex-deputado e ex-prefeito Luís Hassem, em Epitaciolândia. Do alto de sua experiência advertiu: “Não se engane com o Jorge Viana, foi um bom governo e pode voltar para a política por cima. Lamento que perdeu, mas o PT precisava amargar essa derrota”.

Pode voltar

Por falar em Luís Hassem, ouvi de algumas pessoas que ele deveria ser candidato a prefeito na próxima eleição. Depois de testar o novo o eleitor anda buscando os políticos mais experientes. Fato acontecido em vários Estados no último pleito.

João do Capeta
O médium conhecido como João de Deus abusava de várias mulheres que o procuravam para tratamento espiritual em Abadiânia. Mais de 200 já relataram as taras dele. Sem dúvida é um homem profundamente doente que precisa ser retirado do convívio social. Uma religião não tem nada a ver com o desvio de conduta de seus líderes.

Esforço inútil

Tem gente que ainda não se deu conta de que o PT perdeu as eleições no Acre. Perdeu o governo, o Senado, não fez se quer um deputado federal e apenas dois deputados estaduais. Isto, sem falar na derrota no plano nacional. Por falta de assunto tem gente que continua criticando o PT como se o partido fosse continuar no poder em 2019. Já dizia Machado de Assis: “Suporta-se com muita paciência a dor no fígado alheio”.

Não se deu conta

Alguns seguimentos não se deram conta de que tudo o que disserem contra o PT não faz mais sentido. É falar no deserto. O objetivo, que era derrubar os petistas do poder, foi alcançado. A população começa agora a observar o posicionamento dos que venceram a eleição. Quem acompanha as redes sociais começa a perceber a mudança de eixo da crítica. Um governo vai embora e outro chega. A vida anda para a frente e não para trás e a política vai junto.

Dia do fico

Políticos do PT vivem um dilema. Continuar ou não no partido. Até agora o único a sair da sigla pela porta da frente foi o presidente da Assembleia, Deputado Ney Amorim. Marcus Alexandre não se manifestou, portanto, deve continuar. Aliás, não há motivo para ele deixar a sigla, a não ser o desgaste de que foi vítima na eleição. O dia do fico ainda será criado.

Temo ao tempo

Sobre a ida de Ney Amorim para uma nova sigla é preciso dar tempo ao tempo. Muitas feridas ainda estão abertas. Qualquer decisão equivocada o estrago será maior ainda. Ele sabe disso.

As baterias já se voltam contra a equipe de Gladson Cameli o que é perfeitamente compreensível na realidade política atual.

O poder tem levado o ser humano a loucura.

É da própria natureza da vida ambicionar o poder, a vontade, o desejo inesgotável.

A péssima notícia é que não tem remédio!

O deputado Gehlen (PP) informou a coluna agora cedo que, provavelmente, o recesso parlamentar começa mesmo na terça-feira.

Tudo pronto para a posse do futuro presidente do TJ, desembargador Francisco Djalma da Silva.

A cidade está bem iluminada.

Parabéns para a prefeita, em tempos difíceis uma boa maquiagem também ajuda.

Plantão 3 de Julho Notícias 19ª Edição

Promotor Ildon Maximiano pede a pena máxima para Aldemir Lopes, Everaldo Gomes, Roney Firmino e os demais réus.

O Promotor do Ministério Público Ildon Maximiano responsável pelas acusações contra os réus no processo de desvio de Milhões na Prefeitura de Brasileia na gestão anterior esteve participando da audiência de instrução que antecede o julgamento dos acusados sendo 16 réus dentre eles estão os ex-prefeitos de Brasiléia, Everaldo Gomes, Aldemir Lopes, o ex-prefeito de Plácido de Castro Roney Firmino, os Vereadores: Joelso Pontes, Marquinhos Tibúrcio, Mário Jorge e mais alguns vereadores da legislatura passada.