Acre registra ao menos 12 mortes violentas em um período de três dias

Mortes ocorreram em Assis Brasil e Rio Branco entre sábado (30) e esta segunda (2). Polícia investiga se chacina no interior do estado tem ligação com mortes na capital acreana.

Um um período de três dias, o estado do Acre registrou cerca de 12 mortes violentas. Em um dos casos, quatro pessoas foram assassinadas em uma chacina na cidade de Assis Brasil, interior do Acre. As demais mortes ocorreram na capital acreana, Rio Branco, na segunda-feira (2).

Além desses casos, um cadáver foi encontrado parcialmente queimado, na BR-364 km 14, e também um homem morreu no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb) após ser achado em uma rua com pancadas na cabeça. A vítima foi identificada como Evandro Sergio de Souza Duarte.

O coordenador do Departamento de Polícia da Capital e Interior (DPCI), delegado Nilton Boscaro, afirmou que a polícia já iniciou as investigações para identificar e prender os responsáveis pelos crimes. Ainda segundo Boscaro, a polícia apura se as mortes de Assis Brasil têm ligação com os casos da capital acreana.

“Foi uma equipe da DHPP para Assis Brasil, está indo outra equipe de Brasileia para dar apoio. Aqui na capital a DHPP se deslocou para os lugares. É uma linha investigação [ligação nas mortes], mas ainda é muito cedo para falar. O trabalho de inteligência continua e estamos monitorando para tentar evitar, mas nem sempre é possível”, avaliou.

Chacina no interior

As vítimas da chacina em Assis Brasil foram identificadas como Renato Momçabique da Silva, Lucas Klauman da Silva, Francinildo Moçambique da Silva e Luiz Felipe Gonçalves Moura. Eles estavam em um casa quando um grupo armado chegou e atirou, na noite de domingo (1). Outras pessoas ficaram feridas e foram encaminhadas para Rio Branco.

A polícia contou que já identificou duas pessoas suspeitas de envolvimento no crime. A Polícia Militar informou que as vítimas faziam uma reunião entre integrantes de uma facção rival, quando foram executados por um grupo rival.

“Há uma linha investigativa de Assis Brasil de que essas vítimas do fato seriam autores de outros crimes que ocorreram. Não se descarta nada ainda e uma eventual ligação com os crimes ocorridos na capital”, complementou.

Mortes em Rio Branco

No sábado (30), a polícia foi acionada para buscar um cadáver na BR-364 km 14. A vítima foi identificada como Josuey Souza da Silva. Ele foi morto com ferimentos de arma branca e teve partes do corpo queimado.

Matheus da Silva Soares, de 32 anos, morreu e outras três pessoas ficaram feridas a tiros na tarde de sábado. O crime ocorreu dentro de um bar no bairro Santa Helena, região do Segundo Distrito. Conforme a polícia, as vítimas estavam no local quando dois suspeitos se aproximaram em uma motocicleta e efetuaram vários disparos. Soares morreu antes mesmo de receber atendimento médico.

Quatro homens invadiram uma casa no período da noite e mataram Wilian Frota da Silva, de 23 anos, com cerca de três tiros na cabeça. O crime ocorreu na Rua José Carlos, no bairro Santa Inês, também no Segundo Distrito. Outras duas pessoas, que não tiveram o nome revelado, ficaram baleadas.

Jhonatan Clark dos Santos, de 34 anos, morreu no final da tarde desta segunda (2), no Conjunto Novo Horizonte. Minutos depois Antônio Jackson de Almeida, de 18 anos, e um amigo foram baleados em um bar no Conjunto Esperança. Almeida faleceu no hospital.

No período da noite, Márcio da Costa Gomes e Francisco de Assis bebiam em um bar do bairro Ivete Vargas, quando criminosos chegaram e atiraram. Gomes morreu durante atendimento médico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O amigo dele, Francisco de Assis chegou a ser levado para o hospital, mas faleceu horas depois.

Do G 1 Acre