Vereador acusa Câmara de Cruzeiro do Sul de manter ao menos dois funcionários fantasmas

Denúncias foram feitas na sessão de terça-feira (26) e mesa diretora nega acusações. Parlamentar também denuncia gastos com alimentação.

Vereador acusa Câmara de Cruzeiro do Sul de manter ao menos dois funcionários fantasmas (Foto: Adelcimar Carvalho

Um vereador de Cruzeiro do Sul aproveitou a sessão de terça-feira (26) para denunciar a existência de funcionários fantasmas na Câmara. O parlamentar Ronaldo Onofre (PDT) acusa a mesa diretora de pagar servidores que não prestam serviços e pagamento indevido de alimentação.

O presidente da Casa, Romário Tavares, diz que as acusações são injustas e que prestará contas ao Ministério Público do Acre (MP-AC). Disse ainda que o parlamentar nem comparece às sessões.

“Temos uma empresa contratada para prestar serviço com oito funcionários. Só que tem dois que nunca foram vistos aqui. Vou pedir o ressarcimento aos cofres da Câmara, uma prestação de contas dos últimos 5 anos, inclusive com apresentação da folha de ponto. Quero saber de tudo que está acontecendo aqui no Legislativo”, disse o Onofre.

Ele alega também que em abril, a Casa gastou mais de R$ 7,2 mil com alimentação. O vereador disse ainda que nenhum parlamentar se alimenta na Câmara.

“Em maio tivemos outra despesa no valor de R$ 3,3 mil também para pagamento de alimentação. Quem é que está se alimentando a custa da Câmara? É um absurdo o que estão fazendo com o dinheiro público. Também teve um pagamento para uma moça no valor de R$ 2,2 mil para serviços de digitação, que ninguém nunca viu aqui no parlamento”, denunciou.

O presidente da Câmara diz que a alimentação foi servida em 2017 e que todas as denúncias estão sendo apuradas pelo MP-AC.

“Coloco a câmara a disposição da população. O Ministério Público já pediu informações e vou responder a todas as acusações. A alimentação é referente a coquetéis de programações e atividades”, explicou Tavares.

Ele diz que Onofre terá que provar acusações, alega também que o parlamentar não compareceu a pelo menos 20 sessões.

“Quanto aos dois funcionários fantasmas, isso não existe. As pessoas estão lotadas na 1ª secretaria da Casa. Acho injustas as acusações e vamos provar. Já estamos encaminhando a documentação para o MP e ele terá que responder pelas acusações feitas”, enfatizou.

O presidente destacou ainda que todos os gastos da Câmara podem ser acompanhado pelo portal da transparência.

Plantão 3 de Julho Notícias 8ª Edição

Caos na Educação de Epitaciolândia: O vereador Alcione Ferreira esteve na escola rural Castelo Branco, onde constatou que o direito de um local apropriado para os alunos estudarem está sendo violado pela gestão do Prefeito Tião Flores, pois a escola está oferecendo riscos para as crianças e funcionários, é possível ver nas imagens que a caixa d’água da escola está apresentando um grande risco de desabar por conta que a madeira que a sustenta apodreceu.

Do G1 Acre