Delegado que investiga o caso diz que um vídeo do local do acidente mostra momento em que suspeito fazia racha com outro motociclista.

O motociclista suspeito de ter atropelado a jornalista Zayra Amorim e a filha dela, de 3 meses, identificado como José Adson, de 26 anos, estava fazendo racha no momento do acidente.

A informação foi confirmada nesta quarta-feira (20) pelo delegado que investiga o caso, Pedro Paulo Buzolin.

No acidente, a pequena Ana Rachel foi arremessada do carrinho de bebê, caiu no asfalto. Ela e a mãe foram socorridas por um motorista que passava pelo local, mas a bebê morreu no Hospital da Criança na quarta-feira (20).

O advogado do moticiclista, Júlio Cavalcante Fortes, afirmou que o cliente não confessou que estava fazendo racha quando aconteceu o acidente. Segundo ele, o suspeito fugiu do local com medo de represália por se tratar de um bebê.

“Nesse caminho, ele disse que bateu em um buraco e a moto se desgovernou. Quando viu, já estava em cima do carrinho da criança. Ele não se preocupou em verificar como estava a situação, porque realmente viu que era grave. Fugiu com medo de represália”, afirmou o advogado.

Fortes disse que ainda não teve acesso à ficha criminal do cliente e nem do teor do inquérito. “Não pensei sobre isso ainda, até porque não vi as peças do inquérito. Ainda vou analisar para definir a estratégia da defesa”, informou.

O delegado afirmou ainda que o suspeito tem vários antecedentes pela Lei Maria da Penha e roubo e já tem pelo menos 10 passagens pela unidade prisional.

“Acredito que ele esteja em regime aberto ou condicional. Não o interrogamos ainda. Realizamos diligências, identificamos o proprietário da motocicleta e depois fomos fechando o cerco. Hoje [quarta,20] ele apareceu na delegacia, onde recebeu voz de prisão”, disse o delegado.

O motorista se entregou na Delegacia da 5ª Regional e recebeu voz de prisão por homicídio doloso, quando há intenção de matar. A motocicleta foi apreendida.

Conforme o delegado, um vídeo do local do acidente mostra que o motociclista estava fazendo racha com o condutor de outra moto. Esse outro motorista ainda não foi identificado.

“Ainda estamos diligenciando para identificar esse segundo condutor. Após ser ouvido, [José Adson] vai ser encaminhando para audiência de custódia, onde será analisada a prisão em flagrante”, afirmou Buzolin.

Contra o suspeito, há informações de que ele é usuário de droga e que, provavelmente, estava sob efeitos de entorpecentes no momento do atropelamento.

“Há provas robustas contra ele. A irmã dele nos confessou que ele confidenciou que era o autor do acidente que vitimou esse bebê. Vai responder por ter causado morte com veículo pela prática de racha”, concluiu o delegado.

3 de Julho Entrevistas 6ª Edição

Veja nesta entrevista o Gerente regional do Sebrae, Jorge Saad, explicando as principais ações do Sebrae durante o primeiro semestre e quais foram as principais atividades do Sebrae voltadas para o agronegócio, indústria e comércio, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Do G1 Acre