Árbitro de vídeo ajuda, Suécia bate a Coreia do Sul

A Suécia contou com o auxílio do árbitro de vídeo (VAR) para estrear com vitória na Copa do Mundo da Rússia.

Nesta segunda-feira, depois de a tecnologia confirmar um pênalti, devidamente convertido pelo zagueiro Granqvist, a seleção europeia derrotou a Coreia do Sul por 1 a 0, em Nizhny Novgorod, e largou na frente com o México na disputa pelas duas vagas do grupo F às oitavas de final da competição.

O resultado positivo do time europeu, consequentemente, pressiona a Alemanha. Os atuais campeões do mundo, que perderam por 1 a 0 para os latinos no último domingo, encaram a Suécia com uma necessidade ainda maior de vitória, já que os suecos agora se colocam em uma posição confortável com o resultado positivo obtido diante dos asiáticos. Uma derrota pode até eliminar Ozil, Müller e companhia do torneio.

Agora com uma possível classificação na mira, a Suécia encara a Alemanha no próximo dia 23, às 15h (de Brasília), em Sochi, com a possibilidade até de assegurar a vaga antecipada às oitavas de final, em caso de vitória. Para este quadro se confirmar, basta o surpreendente México, no mesmo dia, a partir das 12h, derrotar a Coreia do Sul em Rostov.

Quem foi bem: Jo Hyeon-Woo

Apesar de derrotado nesta estreia na Rússia, o goleiro sul-coreano teve papel de destaque. Foram pelo menos duas excelentes defesas que impediam, até então, a derrota dos asiáticos. Jo Hyeon-Woo só não conseguiu parar o pênalti convertido por Granqvist, que decidiu a partida.

Quem foi mal: Berg

Principal referência ofensiva da Suécia, Marcos Berg conseguiu se sobressair em boa parte das disputas corpo a corpo com os defensores suecos. Entretanto, como um centroavante, não poderia desperdiçar tantas chances. O lance mais emblemático que demonstra a infeliz tarde do camisa 9 ocorreu aos 20min da primeira etapa, quando, completamente livre, parou em Jo Hyeon-Woo.

O grande astro do futebol sueco pediu, mas apenas assiste ao Mundial da Rússia. Zlatan Ibrahimovic acabou preterido pela comissão técnica sueca e viu Forsberg usar a “sua” camisa 10 nesta estreia em Nizhny Novgorod. O meia-atacante do Red Bull Salzburg, no entanto, não honrou a fama deixada pelo polêmico centroavante – atuação discreta diante dos sul-coreanos neste primeiro jogo pelo grupo F.

A Suécia retornou melhor para o segundo tempo e dominava a partida, mas pecava sempre diante do goleiro Jo Syeon-Woo. Para sorte dos suecos, o árbitro de vídeo existe na Rússia. Claesson foi derrubado dentro da área por Kim Min-Woo, mas a arbitragem só confirmou a penalidade segundos depois, quando a bola estava já na área comandada por Olsen. A marcação com o auxílio do VAR foi bem aproveitada por Granqvist, que converteu a penalidade e abriu o marcador aos 20min.

Zagueiro quebra jejum sueco

O gol de estreia da Suécia na Copa do Mundo da Rússia serviu para quebrar um longo jejum da equipe vice-campeã em 1958. A cobrança convertida por Granqvist representou a primeira bola na rede a favor do time europeu desde 2006, quando Henrik Larsson deixou a sua marca no empate por 2 a 2 contra a Inglaterra, no Mundial da Alemanha. Lembrando que o país ficou fora das edições de 2010 (África do Sul) e 2014 (Brasil).

Coreia do Sul perde peça importante

Os sul-coreanos jogavam na base da velocidade e exploravam bastante o lado esquerdo com Son Heung-Min e Park Jo-Hoo. A sustentação do setor, no entanto, se perdeu com a saída de Jo-Hoo, que sentiu lesão muscular e deixou o jogo ainda no primeiro tempo. Kim Min-Woo, o substituto, cometeu o pênalti que colocou o time asiático em desvantagem, e precisou se consolado pelos companheiros depois da confirmação do VAR.

Suecos se impõem fisicamente

A Suécia se impôs fisicamente durante a partida desta segunda-feira. O jogo se concentrava na dupla de atacantes Berg e Toivonen, que ganharam constantes disputas com a defesa adversária. Berg, o camisa 9, perdeu chance incrível de abrir o placar ainda no primeiro tempo. A vantagem neste quesito fez a diferença para a equipe da Escandinava.

Velocidade coreana leva perigo

Embora a Suécia tenha controlado mais o jogo e impondo o seu ritmo, a Coreia do Sul levou perigo com o jogo de velocidade pelas pontas, local por onde os asiáticos tentaram explorar o ataque. Entretanto, dependendo muito da ligação direta, os sul-coreanos pouco ameaçaram o gol de Olsen; mesmo com Son Heung-Min, destaque na Inglaterra com Tottenham, o time finalizou apenas uma vez contra a meta sueca.

Urgente: Plantão 3 de Julho Notícias

Veja no Plantão 3 de Julho Noticias tudo sobre o envolvimento do Policial Civil envolvido no roubo das armas da delegacia de Policia Civil de Brasileia, Curta a nossa página do Facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube e lembre-se de ativar as notificações clicando no sininho.

Por UOL