Decisão judicial foi divulgada na quarta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça do Acre. Medida de segurança foi aplicada após ser atestada doença mental na mulher.

A decisão judicial foi divulgada na quarta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça do Acre (Foto: Ilustrativa)

Uma mulher foi encaminhada a um tratamento psiquiátrico após ser condenada por maus-tratos, depois que a filha morreu de fome, em Brasileia, no interior do Acre. A decisão judicial foi divulgada na quarta-feira (23) pelo Tribunal de Justiça do Acre e o processo corre em segredo de Justiça.

Conforme o TJ, a medida de segurança foi aplicada após ter sido atestado que a mulher sofre de doença mental. A mãe teria privado a criança de alimentação e cuidados indispensáveis, o que ocasionou a morte da vítima.

A denúncia era de que a mulher era casada e tem doença mental desde quando nasceu. De acordo com a Justiça, o exame pericial psiquiátrico confirmou que na época da morte da criança, a mãe não era “inteiramente capaz de entender o caráter ilícito de sua conduta”.

Na decisão, o juiz de Direito Clovis Lodi, titular da Vara Criminal de Brasileia, estabeleceu o acompanhamento do caso pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

Telejornal 3 de Julho 11ª Edição

Veja nesta edição: Jogador Valder Melo mais conhecido por cabeção do time Revolução Clube fez o gol mais bonito até o momento do Campeonato Regiçaneo Moura de Brito; Abertura dos Jogos Escolares 2018 em Brasileia tem início no Ginásio poliesportivo Eduardo Lopes Pessoa, Ministério Público vai apurar supostas irregularidades na aquisição de merenda escolar em Epitaciolândia,Policia Militar de Assis Brasil prende quatro indivíduos acusado de tráfico de entorpecente com emprego de arma de fogo para resguardar a boca de fumo e outras, curta a nossa página do facebook e inscreva-se no nosso canal do YouTube.

Do G1 Acre