Os revendedores de combustíveis já têm filas em Rio Branco, devido à greve dos caminhoneiros.

Os carregamentos que chegariam na capital na noite desta quarta-feira estão retidos em vários pontos do trecho sentido Porto Velho. Cargas de gás, hortifrutigranjeiros e outros alimentos também estão paradas.

Por volta de 22 horas, o posto nas proximidades do Mercado do Bosque informou que a gasolina aditivada está com estoque zerado. Um funcionário do Supermercado Pague Pouco disse que as ofertas que iriam até domingo podem ter seus preços remarcados.

O Supermercado Araújo não se manifestou, mas há uma movimentação incomum entre os funcionários que fazem a reposição de alimentos nas seções de frios.”Todos vocês que são comerciantes, atenção por que esse aviso é verdadeiro.

Amanhã (quinta) às 5 da manhã, serão fechados os acessos a Cruzeiro do Sul e Brasiléia e acima do Posto da Corrente”, alertam os manifestantes. O grupo avisa que a Polícia Rodoviária Federal foi comunicada sobre o fechamento das rodovias federais nos pontos citados acima.

Os motoristas de caminhões do Acre espalham alertas em grupos de Whatsapp confirmando adesão ao movimento nacional que pressiona o governo federal contra a disparada do preço do díesel. “Pela manhã não passará ninguém pelo Posto Correntão (entrada de Rio Branco), alertam os caminhoneiros.

No trevo da Triunfo, próximo à vila Albert Sampaio, o bloqueio se formou a partir das 23 horas. “Pedimos a compreensão da população, que pode nos ajudar trazendo café, pão para nós”, apela um caminhoneiro. O protesto afeta a circulação em rodovias e principais estradas de ao menos 23 estados e do Distrito Federal.

Com informações do AC Jornal