Em nota enviada à imprensa, Socorro Neri afirmou que Juruna não procurou a prefeitura para tomar posse.

O presidente do Partido Humanista da Solidariedade (PHS), Manoel Roque afirmou que o “boicote” ao vereador Carlos Juruna, impedido de assumir o cargo de prefeito interino e sendo substituto, sem qualquer previsão legal, pelo chefe da Casa Civil, Marcio Oliveira, não ficará impune.

Roque afirmou que houve crime de prevaricação e que o caso será levado a esfera judicial. ” A situação será tratada na esfera judicial, já que o crime de prevaricação é visível. As medidas estão sendo tomadas pelo advogado da sigla”, frisou.

Juruna chegou a ser anunciado como prefeito interino, mas, segundo informações de pessoas do alto escalão do Executivo municipal, a prefeita Socorro Neri, em viagem, mudou de ideia e impediu a posse do vereador, sendo que quem tomou posse foi o ex-vereador peemedebista Márcio Oliveira.

Em nota enviada à imprensa, Socorro Neri afirmou que Juruna não procurou a prefeitura para tomar posse. O vereador afirmou que ainda está abalado com a situação e que o comunicado foi feito pela Mesa Diretora da Câmara e tudo estava dentro da legalidade.

Telejornal 3 de Julho Notícias 9ª Edição

Veja nesta Edição: Acidente grave deixa vítima fatal na Estrada do Pacífico, em Brasileia; Delegado de Polícia Civil, Karlesso Nespoli, dá detalhes das prisões em Brasileia; Dnit inicia trabalhos de alargamento da Avenida Marinho Monte em Brasiléia; Presidente, Rogério Pontes, fala da adequação do projeto que visa o auxílio Alimentação para educação, em Brasileia; Companhia Raio apreende moto furtada e casal que vendia drogas em Brasiléia; Ex-prefeito Everaldo Gomes terá que devolver R$ 1,2 milhão aos cofres públicos; Promessa de entrega do novo hospital regional não é cumprida pelo governo de Tião e Prefeita Fernanda Hassem homenageia todas as mães pelo dia especial. Curta a nossa página do facebook e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Por Gina Menezes / Folha do Acre