Juruna classificou como “sacanagem” o ato da prefeita socialista que teria impedido, via telefone, que ele assumisse em seu lugar.

O vereador Carlos Juruna, segundo-secretário da Mesa Diretora e o primeiro na linha sucessória para assumir a Prefeitura de Rio Branco na ausência da titular, Socorro Neri, foi impedido de assumir o cargo e trocado pelo chefe da Casa Civil, Márcio Oliveira.

Indignado, o vereador usou a tribuna da Câmara de Vereadores de Rio Branco na manhã desta quarta-feira (9) para dizer que foi desrespeitado e humilhado.

“Subo hoje para falar da sacanagem que fizeram comigo ontem, um desrespeito comigo. É por que sou índio e vim de origem humilde?”, questionou.

Juruna questionou ainda a legalidade de Márcio Oliveira em assumir a prefeitura, haja vista que ele não representa a Mesa Diretora da Câmara, e nem vereador é.

“O senhor Márcio Oliveira se quiser assumir a prefeitura, que volte a ser candidatar. Cometeram uma sacanagem e desrespeito à lei. A Lei Orgânica é clara. Eu quero um posicionamento da casa e da procuradoria.

O desrespeito que passei não quero que ocorra com mais ninguém. Não estou fazendo questão do cargo, exijo o mínimo que é o respeito”, diz Juruna.

Telejornal 3 de Julho 8ª Edição

Urgente Veja o Vídeo: Sem foro privilegiado, Jorge Viana entra no olho do furacão da Lava Jato, Prefeita Fernanda Hassem participa de reunião na AMAC, MP abre inquérito para apurar irregularidades na Câmara de Brasileia, PRF prende peruana com cocaína próximo de Xapuri, Em Epitaciolândia meliante é preso com meio quilo de entorpecente, Curta nossa página e se inscreva no nosso canal do YouTube.

Por Gina Menezes / Folha do Acre