O painel intitulado “HQ da Realidade” foi grafitado por mais de 20 artistas acreanos. Vandimylen Neves expressou em seu seu graffiti sobre a importância da educação.

Por André Araújo

Como forma de expressar a realidade de uma cidade ou simplesmente demonstrar os sentimentos nela contidos, a cultura do graffiti, a cada dia ganha novos adeptos que reproduzem verdadeiras obras de artes que embelezam e colorem a cidade e agradam os olhares de quem às prestigia.

Uma delas foi apresentada à comunidade, nesta quarta-feira, 28, na Avenida Ceará, nas proximidades do Hotel João Paulo, em Rio Branco. Trata-se do painel intitulado “HQ da Realidade”, onde 21 artistas se uniram para colorir um grande mural, localizado na avenida Ceará, centro de Rio Branco.

Vandimylen Neves realizou o seu quarto graffiti e nele expressou sobre a temática da educação como meio de compreender melhor o mundo. “Fico honrada de participar da pintura deste painel, e poder colocar uma reflexão de que a leitura e o conhecimento são libertadores e fundamentais para entender o nosso cotidiano”, disse Neves.

Além de artistas acreanos, o evento contou com a presença de um grafiteiro convidado. Michael Devis, de Curitiba, relatou a experiência. “Um intercâmbio muito rico, onde foi feito este painel que retrata as múltiplas representatividades sociais e culturais da cidade, o retrato da visão de cada artista e com este trabalho podemos compartilhar as nossas experiências, criar novos conceitos, tendências e aprimorar o seu estilo de pintura”, relata Deves.

Encontro internacional

A construção do painel também um ato em alusão ao Dia Nacional do Graffiti, celebrado na terça-feira, 27. Na oportunidade, foi apresentada a programação da segunda edição do RB Graffiti, evento que celebra as conquistas da arte urbana no Acre e promove ainda o intercâmbio entre artistas da tríplice fronteira e outros países.

“Em junho, iremos realizar o RB Graffiti, com o tema ‘plantando cores, colhendo ideias’ onde mai de 50 artistas nacionais e de outros países produzirão painéis simultaneamente em diversos pontos da cidade. Serão quatro dias de muito intercâmbio cultural, através de workshops, exposições, debates, entre outros”, pontuou o integrante do Coletivo de Artes Urbanas Acreano (Caua), Matias Souza.

Na somatória com o trabalho do coletivo, essas ações recebem o apoio do governo do Acre e da prefeitura de Rio Branco, por meio das fundações culturais Elias Mansour (FEM) e Garibaldi Brasil (FGB).

“O movimento de culturas urbanas se fortalece a cada ano e traz para os muros e paredes da cidade , novas simbologias em suas intervenções e principalmente traz reflexões para uma sociedade melhor”, destaca o diretor-presidente da FGB, Sérgio de Carvalho.

O microempreendedor Igor Alves, que também é produtor cultural comentou sobre a beleza e a importância destas obras contidas no painel. “Os grafites deram vida a esta parte da cidade e colocaram em evidência, o que a galera está pensando sobre o nosso tempo, em forma de arte. Gostei da iniciativa”, fala Alves.

Veja o Vídeo: