Estratégia de reforço no policiamento operacional tem resultado na redução dos indicadores de criminalidade. 

Com o objetivo de manter a paz e a ordem, retirando do meio social pessoas ligadas a organizações criminosas, foi desencadeada na manhã desta segunda-feira, 26, a Operação Respeitabilidade. O foco principal é prender pessoas com alto poder lesivo à sociedade e apreender armas, drogas, veículos e outros objetos oriundos do crime.

A ofensiva policial, que abrange as zonas urbana e rural do município do Bujari visa cumprir nove mandados de busca e apreensão. A operação está sendo coordenada pelos delegados Rafael Pimentel e Rêmullo Diniz, com o emprego de 30 policiais civis.

Até o momento, quatro pessoas já foram presas, sendo três homens e uma mulher. A operação continua ao longo do dia e novas prisões podem ocorrer. A maior parte dos presos tem ligação com organizações criminosas, tráfico de drogas, crimes contra o patrimônio e crimes contra a dignidade sexual.

“Estamos retirando do convívio social pessoas que causam prejuízos e aterrorizam cidadãos de bem desta cidade. Novas prisões irão ocorrer ao final da operação. Permanecemos fazendo a nossa parte, concernente as diretrizes traçadas pela Segurança Pública”, explicou Rafael Pimentel, delegado titular de Bujari.

Redução da criminalidade

As constantes operações policiais em todo o estado, coordenadas pela Segurança Pública do Acre têm influenciado diretamente nos indicadores de criminalidade. Os casos de homicídios, por exemplo, seguem reduzindo semana após semana. Fevereiro foi considerado pela Análise Criminal como o mais tranquilo dos últimos 18 meses e os homicídios reduziram em mais de 40% na comparação com janeiro.

Já nos primeiros 23 dias de março, só na capital Rio Branco, foram 19 homicídios a menos na comparação com o mesmo período de 2017.

“Nossa estratégia vem dando certo. Em menos de três meses a Polícia Civil já prendeu quase pessoas em diversas operações na capital e no interior do Estado. E a Polícia Militar segue com as ações preventivas e apreende armas e pessoas praticamente todos os dias nesse enfrentamento. Iremos continuar marcando território com nossas forças policiais. A meta é deixar os acreanos em permanente estado de paz social”, pontuou o secretário de Segurança Pública, Emylson Farias.