Mesmo após as prisões do ex-prefeito Aldemir Lopes, a oposição de Brasileia continua a ser comandada pelo ex-presidiário.

Por Alemão Monteiro

Uma foto foi tirada de Aldemir Lopes batendo um papo com lideranças da oposição de Brasileia em frente ao Banco do Brasil, localizado na Avenida Dr. Manoel Marinho Montes, e mostra que Aldemir não deixou a política, muito pelo contrário está mais próximo do que muita gente imagina.

Na foto está Aldemir fazendo aseno com os braços, mas acredita-se que o assunto seja politico, pois tem várias figuras políticas reunidas em um só lugar. Não vamos revelar o nome das pessoas por motivo de represália.  

Aldemir continua dando as cartas, engendrando as coligações, candidaturas e conchavos políticos para as eleições de 2018. É ele um dos principais articuladores do apoio que Gladson Cameli vem recebendo do MDB em todo o Acre.

Prova disso são as várias reuniões políticas que Aldemir vem participando como da vez em que Aldemir ainda com tornozeleira na canela participou da reunião realizada na sede do PMDB, em Rio Branco, onde após esta desobediência, Aldemir voltou a ser preso.

Esta não é a primeira vez que Aldemir descumpre a lei e participa de reunião política, tem também a mais recente participação de Aldemir na reunião política que aconteceu na residência do Coronel Ulisses que visa se aliar com Gladson, após levar uma rasteira do Progressista.

O ex-prefeito e o dedo

Para tentar esconder o rosto de Aldemir, Ulysses pôs o dedo em cima da imagem do ex-prefeito para que ele não fosse identificado, mas de acordo com a apuração da reportagem, tratava-se do ex-prefeito que é acusado de fraudar licitação, lavagem de capitais, corrupção ativa e passiva, peculato e organização criminosa.

Aldemir Lopes na prisão

Autor da denúncia (Veja o Vídeo abaixo) que culminou, em setembro do ano passado, na prisão do ex-prefeito de Brasileia Aldemir Lopes (MDB), o promotor Ildon Maximiano afirmou ontem ao jornal Página 20, que se for comprovado o descumprimento das condições impostas pela Justiça ao ex-gestor, o caminho natural é a volta dele ao presídio. 

A possível transgressão veio a público acidentalmente durante entrevista do pré-candidato ao governo do Estado, coronel Ulysses Araújo (sem partido), a um site local na semana passada. Ele mostrou ao entrevistador foto de um encontro político noturno em que o ex-prefeito teria participado.

O evento aconteceu na casa do coronel, em Rio Branco, e contou com outras lideranças do MDB, como o deputado federal Flaviano Melo, Vagner Sales e Márcio Bittar, além do senador Gladson Cameli (, também pré-candidato do governo do Acre pelo PP.

Veja no link abaixo matéria relacionada

Veja o Vídeo: