A postura e a atitude do suplente de vereador não é uma novidade, volta e meia Valadares tenta causar uma situação desagradável.

Por Alemão Monteiro

O Suplente de Vereador, Francisco Valadares Neto (PMDB) protagonizou mais uma polêmica durante a quarta sessão ao passar por cima da autoridade do Presidente Rogério Pontes, quando pegou um documento e sem autorização e consentimento dos responsáveis mandou seu fiel escudeiro tirar copia do documento fora do setor (Câmara).

Segundo o Presidente Rogério Pontes é terminantemente proibido pedir um documento da Câmara para analisar e sem autorização retirar o documento de dentro do setor público, a não ser que seja através de um servidor deste Poder através de uma autorização.

Logo a equipe da secretaria procurou o documento em questão, onde o suplente havia pedido para dar uma olhada, mas quando começou a busca pelo documento, Valadares afirmou que não sabia onde o documento estava, sendo que não só sabia como também mandou tirar cópia sem autorização, por este motivo a sessão quase foi interrompida.

A postura e a atitude do suplente de vereador não foram certas, pois dessa maneira não está seguindo o protocolo, “todos os vereadores tem que pedir o documento, caso queira analisar alguns pontos e principalmente os vereadores que é quem tem que dar exemplo e não é dessa forma que o suplente está agindo”, afirma o presidente .

Só frisando que os documentos constados na Câmara, embora que seja de autoria de algum vereador não é particularmente deste vereador e sim do Poder Legislativo.