As vagas destinam-se para as cidades de Brasiléia, Cruzeiro do Sul e Rio Branco.

A Secretaria de Estado da Gestão Administrativa (SGA) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) comunicaram nesta segunda-feira (5) a abertura de um processo seletivo simplificado para contratação temporária 20 de profissionais de nível superior para atuarem como examinadores de trânsito da autarquia. 

O Edital SGA/DETRAN Nº 001 revela que os contratos vão por tempo determinado e por apenas 12 meses com prazo de validade de apenas um ano. As inscrições estão abertas entre 05 e 14 de março de 2018, a partir das 12 horas, por meio do formulário de inscrição disponível no endereço eletrônico www.sga.ac.gov.br.

A remuneração total é de R$ 2.130,25 (Vencimento Base: R$ 1.330,65; Gratificação de Insalubridade: 199,60 Gratificação de Atividade de Trânsito Total R$ R$ 600,00).

Para concorrer, o candidato deve ter nível superior e possuir o certificado de conclusão do curso de Instrutor de Trânsito; ser maior de 21 anos; CNH com no mínimo um ano na categoria “D” e não ter sofrido penalidade de cassação ou suspensão/processo desta e não ter cometido nenhuma infração de trânsito de natureza gravíssima nos últimos 60 dias.

O concurso será dividido em três fases: análise curricular, devendo entregar o Curriculum Vitae, as cópias dos documentos comprobatórios de todos os títulos, requisitos para o cargo e declarações feitas, legíveis e sem rasuras, acondicionados em envelope lacrado, no horário de 8h às 12h ou das 14h às 17h.

Os locais para a entrega dos currículos são:

Brasiléia: Sede da 6° CIRETRAN, Rua 12 de Outubro, 635 – Três Botequins

Cruzeiro do Sul: Sede da 1ª CIRETRAN, Av. Boulevard Thaumaturgo, 1180 – Centro

Rio Branco: Unidade de Atendimento do DETRAN, Av. Antonio da Rocha Viana, 2005 – Vila Ivonete

A segunda fase será uma entrevista a ser realizada em locais e horários a serem divulgados no Edital de convocação, publicado no Diário Oficial do Estado do Acre, (www.diario.ac.gov.br) e corresponderá a 40 (quarenta) pontos.

A terceira fase será a investigação social e criminal e social, de caráter eliminatório, considerando-se seus antecedentes criminais e sociais.