Governo garante investimentos para a segurança entre Detran e PM

Parceria do Governo do Acre garante cerca de R$ 5 milhões para a segurança Pública do Acre.

Arison Jardim / Assessoria

Foto: Gleilson Miranda/Secom

Renovando a parceria entre o Departamento de Trânsito (Detran) e a Polícia Militar do Acre (PMAC), foi assinado o convênio com investimento de mais de R$ 5 milhões para as operações de segurança. Com isso, o governo do Estado garante mais recursos para as atividades de fiscalização e ação ostensiva em todo o território.

O governador Tião Viana, junto com as equipes das instituições, celebrou a assinatura da parceria nesta quarta-feira, 28, na Biblioteca Pública do Estado. Por meio de convênios, o Detran destina mais de R$ 3,6 milhões diretamente para a PMAC, além de outro R$ 1,3 milhão ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), administrado pela Secretaria de Estado Segurança Pública (Sesp).

Tião Viana destacou a importância dos órgãos para a diminuição do número de mortes causadas pelo trânsito no estado. “A defesa da vida envolve muita autoridade moral. E isso vocês demonstram com muita força. Agradeço o empenho de cada um que contribui para o trânsito seguro, além dos policiais, que enfrentam a ameaça da violência todos os dias para nos proteger.” Ele pontuou ainda que cada contribuição ajuda muito na segurança, que recebe este ano um investimento superior a R$ 400 milhões do governo do Estado.

“Os recursos vão ajudar nas atividades de fiscalização não apenas do trânsito, mas de um modo geral. Assim, apoiamos a segurança e a população neste momento de dificuldades. Este ano, ampliamos os valores e damos nossa contribuição para a solução mais definitiva para a segurança”, afirmou o diretor-geral do Detran, Pedro Longo. O departamento é um dos integrantes do Sisp.

O comandante-geral da PM, coronel Marcos Kinpara, explicou a importância do trabalho conjunto. “A parceria renovada hoje é importantíssima, porque dá condições de trabalho aos policiais de todos os municípios. Também ajuda na repressão a pessoas que dirigem embriagadas e cometem crimes graves no trânsito”, disse.

A última avaliação feita mostra uma redução de 29% no índice de mortes no trânsito do estado, levando-se em consideração os meses de janeiro a outubro de 2017 em comparação com o mesmo período de 2016. O trabalho é feito pelo Detran, com apoio das Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), Polícia Militar, Superintendência Municipal de Transportes (RB-Trans) e outros parceiros envolvidos.