Que é isso Suplente do PMDB? Deixe sua arrogância em casa e respeite o Servidor Público.

Por Alemão Monteiro 

Um funcionário público do aterro sanitário (Lixão), de Brasileia registrou um Boletim de Ocorrência contra o suplente de vereador Valadares, de um fato ocorrido na última quinta-feira, 22. Segundo o mesmo, conforme B.O em anexo, o suplente de vereador, acompanhado do presidente do PMDB de Brasileia, Emerson Leão, pediu para entrar no local, mas como não tinha nenhuma autorização, o servidor não permitiu e o mesmo passou a fazer baderna como de costume e começou a dizer em voz alta que entraria de qualquer forma. Quando chegou um veículo para depositar o lixo no local, ao abrir o portão, Valadares aproveitou a ocasião e invadiu o lixão e ainda disse: “Passei e ninguém me segura”.

Não é surpresa que o suplente de vereador tenha péssimos modos e vive sendo protagonista de polêmicas, após assumir como suplente de vereador na Câmara passou a achar que pode fazer o que quiser, a hora que quiser e quando quiser, mas não é dessa forma o suplente deveria saber que está atuando como suplente para reivindicar melhorias para a população e não usar o seu descontrole para querer bagunçar no município.

O fato é que o lixão, localizado em Brasileia, recebeu investimentos da atual gestão e é visível que tem tido melhorias, onde a Prefeitura tem feito todas as adequações, conforme determinação do Ministério Público e por esse motivo passou a ter normas e elas tem de ser cumpridas, sem exceção seja vereador ou suplente de vereador “tem que dançar conforme a música”.   

Além de invadir o local o suplente de vereador Francisco agrediu com palavras de baixo calão o servidor que estava no seu local de trabalho exercendo sua função, o servidor se sentiu extremamente ofendido e registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Brasiléia.

Em conversa com o Prefeito em exercício, Secretário de Obras, Carlinhos do Pelado, o mesmo esclareceu alguns pontos e lamentou a atitude do suplente de vereador que acha que pode passar por cima das normas.

Estamos trabalhando dentro das normas estabelecidas pelo Ministério Público e fazendo todas as adequações necessárias. Já realizamos muitos investimentos no local e continuaremos trabalhando diariamente para que o lixão atenda às necessidades, no entanto, assim como qualquer outro setor público, o lixão tem normas a serem seguidas e conforme o TAC estabelecido entre o Ministério Público do Acre e as prefeituras de Brasileia e Epitaciolândia, precisa de autorização prévia. Todo cidadão, inclusive os vereadores poderão ter acesso, desde que com a devida autorização. A gestão continuará a disposição de qualquer esclarecimento e temos um único objetivo, trabalhar em benefício da população de Brasileia, finalizou Carlinhos.