O trabalho de proteção das fronteiras do País é uma atribuição do Governo Federal.

Por Willamis França e Tião Vitor

No entanto, os nove Estados que compõem a Amazônia Legal investem mais recursos nessa área do que a União todos os anos. Isso tem facilitado o tráfico de drogas e armas e o aumento da violência em todo o Brasil.

O Governo do Acre, no entanto, tem buscado suprir a falta do Governo Federal com ações integrada na região de fronteira. Uma dessas está acontecendo neste fim de semana envolvendo não apenas as forças de segurança do Acre, mas, também, do vizinho departamento de Pando, na Bolívia.

A operação conta com a participação 50 agentes e está sendo coordenada pessoalmente pelo secretário de Segurança Pública, Emylson Farias, com o apoio do coordenador de Polícia da Capital e Interior, delegado Nilton Boscaro.

“Estamos aqui com a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Detran e fortalecidos com a Policia Nacional Boliviana, numa parceria para que a gente possa coibir roubos de veículos, tráficos de drogas, entre outros delitos”, explicou Emylson Farias. “O que a gente queria era que a União fizesse o papel dela e cumprisse com a sua obrigação de cuidar das fronteiras.

Como isso não vem acontecendo como devido, estamos a nossa parte. Tudo que está ao nosso alcance, estamos fazendo”, revelou.