As declarações bombásticas do pré-candidato do MDB, Marcio Bittar, trouxeram à tona, duas questões fundamentais para a eleição de outubro.

 Por Luiz Carlos Rosa 

A face oculta da oposição que os articuladores oposicionistas nem de longe admitem. _ 2. A capacidade do Senador Gladson Cameli liderar as oposições. Em relação ao segundo tópico, Bittar é enfático ao dizer que o senador progressista e pré-candidato ao governo do estado, não tem liderança, nem tamanho para retirar sua candidatura.

Nem Bestene teve força

No dia seguinte, o Presidente do Progressistas, José Bestene, chegou a tentar esboçar uma reação, ao afirmar a um jornalista da capital, que Bittar não seria mais candidato ao senado na chapa de Gladson Cameli, porque teria ficado sem ambiente. Chegou-se até a se cogitar a possibilidade de o MDB trocar o nome de Bittar pelo da Deputada Jessica Sales.

Foi desmentido e desautorizado

Bestene foi desmentido ainda no mesmo dia pelo MDB e desautorizado a falar sobre retirada da candidatura de senado, do partido aliado. Bestene teve que soltar uma nota, negando que Gladson Cameli tivesse deliberado sobre o veto a candidatura de Marcio Bittar.

Negativa do Leão

Em Cruzeiro do Sul assim que a informação foi divulgada entrei em contato com membros do alto comando do MDB, ligados ao ex-prefeito Vagner Sales, que negaram a substituição e desautorizaram, aliados a falar por Vagner e pelo partido.

Com o aval da executiva estadual

A decisão contou com o aval da executiva estadual do MDB, que na manhã de hoje quinta feira (25), em Rio Branco, confirmou a candidatura de Bittar e tratou o caso como ‘gravações clandestinas e criminosas’. O MDB ainda soltou uma nota, reafirmando a candidatura ao senado de Bittar e o apoio a Gladson Cameli.

Bloco das meninas superpoderosas

O Bloco dos partidos ligados a Bittar, PSC, PTB, PPS e Solidariedade, de Charlene Lima, Marcia Bittar, Vania Pinheiro e Vanda Milane, também soltou uma nota na tarde desta quinta (25), reafirmando o apoio a Bittar.

Bittar tinha razão

Bittar mostrou ao progressistas e ao senado Cameli que tinha razão. Cameli e Major Rocha, não tem força para retirar sua candidatura, e ainda terão que lhe engolir.

Apelou!

Falando no deputado federal Major Rocha (PSDB), ele perdeu as estribeiras, a compostura e apelou em um comentário nas redes sociais no dia de ontem, quarta-feira (24), ao xingar a mãe de Bittar com palavras de baixo calão.

Filho de mulher da noite!

“Um filho de mulher da noite com porteiro de Cabaré não merece meu tempo”, disparou Rocha sobre Bittar.

Situação mal resolvida

A frase infame de Major Rocha, numa discussão de facebook, trouxe a tona novamente, as eternas questões mal resolvidas entre Rocha e Bittar. Parece que Bittar, definitivamente, desperta o ódio e incomoda muita gente grande dentro da oposição. E Rocha certamente não é o único.

Gladson saiu menor do episódio

Desse episódio todo, uma coisa ficou clara e salta aos olhos dos analistas políticos. O senador Gladson Cameli, sai menor diante da oposição, depois de todo o revés sofrido. Como no primeiro caso do vazamento de áudios envolvendo Marcio Bittar, desta vez Gladson também foi incapaz de esboçar uma reação. O senador manifestou-se apenas através de uma nota tímida, nem uma atitude concreta foi tomada, pelo contrário, teve que engolir o MDB e mais quatro partidos manifestarem apoio a Bittar. E ainda, de forma clara, receber o recado velado de que deve ficar quieto, sob pena de perder o apoio de aliados estratégico como MDB, PSC, PTB, PPS e Solidariedade. Em suma, Gladson está refém dos fatos, não tem como tomar uma decisão que não o afete, pelo simples fato de que não tem a capacidade, nem é reconhecido como um líder capaz de representar e conduzir plenamente as oposições acreanas. Virou um passageiro da agonia e foi engolido pelos fatos.