As polícias Federal e Rodoviária Federal também apreenderam drogas, todos juntos contra o mesmo mal.

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Repressão a Entorpecente (DRE), seguindo planejamento estratégico de combate à criminalidade da Segurança Pública, retirou de circulação 14 quilos de entorpecente, apreendeu um drone, uma motocicleta, uma prensa hidráulica e prendeu um homem de 36 anos, durante operação no Recanto do Buritis.

Essa ação é resultado de investigação da especializada, que nos últimos dois anos já retirou de circulação meia tonelada de entorpecentes oriundos de 500 procedimentos envolvendo apreensões efetuadas em processos conclusos na Justiça do Acre.

O acusado tinha dois mandados de prisão em aberto por tráfico e crime contra o patrimônio. Dois menores que estavam na residência do investigado foram apreendidos e encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DEPCA). A investigação apontou que o suspeito é reincidente no tráfico de drogas.

“Quatorze quilos de entorpecente, máquina de prensar drogas, motocicleta, além de um drone, supostamente utilizado para poder verificar a proximidade da polícia, foram apreendidos pela Polícia Civil. As polícias Federal e Rodoviária Federal também apreenderam drogas, todos juntos contra o mesmo mal. É isso que a gente está fazendo”, enfatizou Emylson Farias secretário de Segurança Pública do Estado.

“A gente está combatendo um dos principais motivadores de crimes, que é o tráfico de drogas. Esclarecendo que essa pessoa que foi presa pela DRE já responde a outros dois processos por tráfico de drogas e crime contra o patrimônio”, destacou o secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio.

“A criminalidade vai ficando cada vez mais perniciosa, porém a polícia está atenta. Hoje, por exemplo, aplicamos um golpe superior a R$ 150, em ativos criminais, contra um traficante reincidente que acabou preso. Essa pessoa também aliciava menores para o tráfico. Dois adolescentes que estavam na casa do acusado foram apreendidos”, destacou o delegado da DRE Pedro Resende.

O investigado foi encaminhado ao presídio, ficando à disposição da Justiça indiciado pelos crimes de tráfico de droga, associação para o tráfico, organização criminosa, receptação e corrupção de menores.