Aos 42 anos de idade, coronel Marcos Kinpara assume a função de comandante-geral da PMAC. Governador Tião Viana oficializou a troca do comando da Polícia Militar do Acre do coronel Júlio César para o coronel Marcos Kinpara.

Durante solenidade realizada na manhã desta quinta-feira, 18, em frente à Praça da Revolução, o governador Tião Viana oficializou a troca do comando da Polícia Militar do Acre (PMAC). O coronel Júlio César volta para a reserva remunerada, enquanto o coronel da ativa Marcos Kinpara assume o comando da corporação militar do Estado.

Na oportunidade, Tião Viana aproveitou para agradecer ao coronel Júlio César pelo trabalho parceiro com o Estado e a conquista de grandes avanços para a corporação, como a ampliação do quadro funcional, diminuindo o intervalo de ascensão entre as patentes, além da maior promoção de militares da história, com mais de 1.800 promovidos, e três concursos realizados entre 2015 e 2017, sendo o último ainda em andamento de 250 novos policiais.

“Do governo ficam a honra e a gratidão ao caráter e às qualidades pessoais e profissionais do coronel Júlio César, que promoveu alguns dos maiores avanços que a Polícia Militar teve em todos esses tempos sobre meu comando. E toda a luz agora para o comandante Kinpara, que tem uma das melhores formações profissionais militares do Brasil, estando pronto para o uso da autoridade e a defesa da paz de que o Acre precisa”, conta o governador.

Compromisso com o dever

Com quase 30 anos de carreira, o coronel Júlio César definiu o comando da PMAC como uma das missões mais desafiadoras da sua vida. Comandante-geral desde 2015, ao longo de sua gestão, Júlio César deixa uma Polícia Militar com um o novo plano de cargos e carreiras da corporação, aprovado em 2016, em que o salário inicial subiu para R$ 5 mil, tornando-se um dos cinco melhores do país, além da ascensão de projetos sociais, com dez mil crianças atingidas pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd).

“Tivemos muitos avanços na parte de salários, equipamentos e efetivo. Mas sentimos que foi o momento da troca, haverá um revigoramento das ações e saio muito feliz e satisfeito pela oportunidade de comandar a corporação por três anos, deixando esse legado para que meu sucessor toque com força total a luta contra o crime”, destaca Júlio César.

Novos desafios

O jovem comandante, coronel Marcos Kinpara tem 42 anos de idade, mas já possui 20 anos de experiência profissional e dedicação à segurança pública. Realizou diversos cursos de gestão e operações policiais no exterior, em países com Japão e Estados Unidos, e foi o primeiro policial acreano a servir nas Forças de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU), onde comandou tropas em missões no Sudão do Sul, no continente africano, em 2015.

“Vamos continuar trabalhando o policiamento ostensivo e a prevenção. A partir de agora vamos avançar muito trabalhando com todas as instituições como Polícia Civil, Bombeiros, Detran e a sociedade. Isso é muito importante. Vivemos um momento difícil da segurança no país, mas estamos fortes para trabalhar”, disse Kinpara.

Prestígio e união

O senador Jorge Viana esteve presente à solenidade. Ele destacou a necessidade de se mudar a forma do combate à criminalidade no país e de um urgente enfrentamento ao narcotráfico. “Precisamos endurecer a lei, criar regimes diferenciados. Dou parabéns ao governador Tião Viana pela escolha do comando e que todos os policiais que entrarem queiram um currículo igual ao do Marcos Kinpara.”

O secretário de Estado de Segurança Pública, Emylson Farias, reforça: “Agradeço ao coronel Júlio César pelos dias que passamos juntos no bom combate, um amigo leal e profissional respeitado. E o Kinpara possui todo o nosso apoio e lealdade. Na segurança pública só se caminha ombro a ombro”.