Com 3h de diferença do DF, Acre é o último estado a entrar em 2018. Famílias e reuniram na Base e também Gameleira.

Acreanos esperam saúde e paz para 2018 (Foto: Aline Nascimento)

Centenas de acreanos se reuniram no bairro da Base e Gameleira, em Rio Branco, para esperar a chegada de 2018. Enquanto aguardavam a Virada do Ano, eles falavam sobre os planos. A estimativa da Polícia Militar é que tenham 8 mil pessoas reunidas no evento.

Assim como todos os anos, o Acre, devido ao horário de verão, é o último estado a comemorar a chegada de 2018. O estado acreano fica com uma diferença de 3 horas em relação à Brasília. A estudante de radiologia, Valéria Pereira, de 29 anos, escolheu a Base para comemorar o novo ano com o filho.

Valéria Pereira foi com o filho até a Gameleira para esperar o ano novo (Foto: Aline Nascimento)

“Nos outros anos fiquei em casa, mas nesse eu vim prestigiar. Meus planos são concluir a faculdade de radiologia e conseguir um emprego. Vim apenas com meu filho porque o restante da família está no interior”, conta.

José Silva, de 51 anos, também esteve na Gameleira para passar a Virada de Ano com a família. Ele diz que a festa no bairro é tranquila e deseja o básico para 2018. “O que não deu certo em 2017, tem que dá certo em 2018. Quero minha casa própria, saúde e paz”, diz.

Já a família Moura levou ceia, frutas e reuniu a família às margens do Rio Acre para contemplar a queima de fogos que deve ocorrer meia-noite. O patriarca de 86 anos, Alencar Moura, esteve ao lado das filhas e netos.

Família Moura se reuniu na Gameleira para esperar queima de fogos e chegada de 2018 (Foto: Aline Nascimento)

Já a família Moura levou ceia, frutas e reuniu a família às margens do Rio Acre para contemplar a queima de fogos que deve ocorrer meia-noite. O patriarca de 86 anos, Alencar Moura, esteve ao lado das filhas e netos.

Maria Inês, de 63 anos, espera que no próximo ano a família continue sempre reunida. Para isso, ela diz que quando 2018 chegar, seu pedido vai ser paz e muita saúde.

“Muita força, coragem, saúde para nós todos, que é para o ano que vem estar toda a família junta de novo, se Deus quiser”, planeja.

Muitos acreanos foram até o bairro da Base para esperar chegada de 2018 (Foto: Aline Nascimento)

Cássia Darub aproveitou que a casa dos pais fica na Base e de lá esperou a chegada de 2018. “É uma linda festa de final de ano. Aqui é as casas do meu pai e consigo ver tudo daqui”, conta.

Artistas locais se apresentaram no palco montado na Base (Foto: Aline Nascimento)

Cássia Darub assistiu a festa da Base na casa dos pais que fica no bairro (Foto: Aline Nascimento)