Operação conjunta da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Federal na cidade de Epitaciolândia resultou na prisão de grupo de assaltantes.

Uma ação integrada envolvendo agentes da Polícia Militar, Civil e Federal, resultou na prisão de sete pessoas, entre eles duas menores de 17 anos, que vieram da capital acreana, exclusivamente para praticar crimes de tráfico, furtos, roubos e assaltos a mão armada na fronteira.

Inicialmente, o grupo alugou uma casa localizada no Bairro Liberdade, a cerca de 100 metros da delegacia de Epitaciolândia. A intenção seria ficar próxima do prédio e observar os trabalhos dos agentes, além de ter onde guardar os produtos roubados pela fronteira.

Da esquerda para direita: Eldo da Silva, Widson Magalhães e Kesley da Cunha, todos da Capita e foram presos.

A dias, os furtos, arrombamentos e assaltos vinham aumentando pela fronteira. Somente em Epitaciolândia, vários comércios foram ‘visitados’. Na maioria, tinha uma mulher que fazia parte do grupo ajudando.

Um desses, ocorreu a menos de uma semana quando uma das mulheres e um dos comparsas foram até uma farmácia de Epitaciolândia, dizendo eu queria tomar uma injeção. Se aproveitando que não havia pessoas dentro, anunciava o assalto portando uma arma.

Duas menores de 17 e Lienda Marinho, que ajudavam os homens nos crimes.

Foi levantado que todos têm passagens pela Justiça do Acre, inclusive a boliviana. Após a detenção de um casal na BR 317 que vinha rumo à fronteira, se foi montando o ‘quebra cabeça’ até chegar na casa onde estavam todos.

Foi levantado que um policial boliviano que mora em Epitaciolândia, teve sua casa roubada. Os acusados levaram até os seus distintivos, além de outros pertences pessoais e eletrodomésticos. Parte foi encontrada dentro no poder do bando.

Boliviana Katrin Karol, é acadêmica de medicina na cidade vizinha de Cobija.

Após fazer o cerco na casa, muitos dos produtos roubados foram apreendidos. Armas, drogas, facas, espadas, celulares roubados, computador, relógios, uma maleta cheia de óculos, mascara para assaltos e muita roupa, além e outros objetos que estão sendo identificados.

Foram presos; uma boliviana acadêmica de medicina da Universidade Amazônica de Pando (UAP), Katrin Karol Ramirez Kalinowsky (23), Lyenda Marinho da Costa (18), G. P. C. e A.K.A.S, ambas de 17 anos, sendo que uma teria envolvimento em homicídios na Capital. Os homens; Widson Magalhães Silva (26), Eldo da Silva de Almeida (30) e Kesley da Cunha Rege (24).

Para ajudar ainda mais no trabalho dos policiais, foram encontrados em um dos celulares, fotos do grupo ostentando armas e dinheiro, que seria de assaltos realizados. Todos foram presos e conduzidos para a delegacia, onde seriam ouvidos pelo delegado plantonista, Alex Danny, e ficarão a disposição do Judiciários para medidas de praxe.

Armas usadas no crimes na fronteira.

Segundo um depoimento de uma das jovens, todos vieram da capital para realizar assaltos, roubos, furtos no lado brasileiro, boliviano e até mesmo no Peru. Um assalto praticado recentemente em Rio Branco, o grupo levou uma pick-up Nissan para o lado boliviano por Plácido de Castro, mantendo vítima sob mira de armas até liberar muito machucado após ser muito espancado.

 Veja o Vídeo reportagem Almir Andrade 

Por Alexandre Lima / oaltoacre.com