O veículo recuperado foi apreendido em cobija e tinha sido roubado em Rio Branco. Motos roubadas na cidade de Brasiléia foram localizadas e entregues aos proprietários.

Uma grande operação realizada na fronteira do Acre com a Bolívia durante todo o dia desta segunda-feira, dia 20, resultou na recuperação de três motos e um veículo, sendo que uma moto foi vista passando para o lado boliviano e as autoridades daquele País estão tentando localizar.

Durante o final de semana, algumas ocorrências foram registradas. Na noite de sábado, uma troca de tiros aconteceu no Bairro Alberto Castro, deixando duas pessoas feridas sem risco de morte, mas, não quiseram registrar o boletim de ocorrência na delegacia de Brasiléia.

As partes envolvidas, seriam integrantes de facções rivais que vem tentando tomar espaços e dominar o tráfico de drogas nas cidades vizinhas de Brasiléia e Epitaciolândia. As autoridades já têm a identificação dos suspeitos e poderá realizar a captura dos mesmos.

Já no domingo, dia 19, dois assaltos e furtos foram registrados. Entre uma das motos roubadas, seria de um policial civil da cidade de Brasiléia que havia emprestado o veículo, sendo uma das recuperadas.

A operação desencadeada nesta segunda-feira (20), por homens do 10º Batalhão da Polícia Militar do Alto Acre, também apreendeu um veículo modelo Ford/KA, placas MZV 6566, que teria sido roubado a cerca de dois anos na capital acreana.

Este foi localizado na cidade de Cobija, lado boliviano e apreendido pela polícia boliviana e levado ao pátio. Misteriosamente, o mesmo foi furtado e retornou para o lado brasileiro, sendo localizado em uma oficina fazendo a manutenção.

Ao todo, três motos e o carro foram apreendidos e entregues às autoridades, para em seguida ser restituídos aos proprietários. As pessoas que estão envolvidas nos crimes de furto, roubo e receptação serão ouvidas pelos delegados das cidades de Brasiléia e Epitaciolândia.

Um suspeito de estar envolvido no tiroteio ocorrido foi localizado e também seria ouvido pelo delegado. Mas, somente com a identificação e localização de outros suspeitos, poderão ser divulgados suas identidades, além da busca das armas.

Por Alexandre Lima / oaltoacre.com